Visualizações

10 de fev de 2014

The Rose- Parte 1

 A conversa


-Bom dia, filho- disse Denise, ao vê-lo descer os degraus da escada com cautela.
O menino vestia o mesmo de sempre. Aquele uniforme ridículo e brega, mas que para ele era apenas mais uma regra da escola a ser seguida. Era apenas normal. Seus óculos tapavam grande parte do rosto e o cabelo permanecia arrumado, como de costume.
-Bom dia, mãe- respondeu sério.
-Algum problema?- questionou, observando a postura centrada dele.
-Não, só uma prova difícil hoje- deu de ombros- Estou tentando me concentrar.
-Tenho certeza que se sairá bem- sorriu.
Joe forçou seu melhor sorriso, porém, como sempre, não estava confiante. Sabia que tiraria a melhor nota da turma, mas mesmo assim duvidava de sua capacidade. Segurou a mochila com força e saiu a caminho do colégio, ignorando o espelho preso na sala de estar. Ele sabia exatamente qual era sua aparência.
Andando pelos corredores na direção de seu armário, ele parou por alguns instantes. A poucos metros dali, Demi, mais conhecida como a patricinha do colégio, encarava tudo e todos a sua volta, como se estivesse a procura de alguém. Ele sabia bem do que se tratava. Dentro do armário da menina, havia uma rosa, assim como todos os outros dias desde o início do semestre. Para muitos, ela era apenas a metida e popular da classe, mas Joe sempre a vira com outros olhos.
Viu a menina suspirar derrotada, como em todas as manhãs, e suspirou também. Imaginava quando que ela perceberia que existia alguém na face da Terra que não a achava fútil. Claro, ela era popular, linda, gostosa, mas não eram muitos que queriam mais do que um simples encontro com Demi, porém existia um. Um menino que realmente gostava dela por ser quem era, mesmo que não tivesse tido a oportunidade de conhecê-la bem. Mas ok, ela nunca pensaria que Joe era o tal admirador que lhe dava rosas todas as manhãs. Seria a última pessoa na qual ela pensaria, porque com certeza havia muitos outros na frente de Joe. Jogadores do time da escola, nadadores da equipe de natação e até mesmo aqueles que eram alguns anos mais velhos. Ela pensaria em todos, menos em alguém nerd e invisível como Joe.
Guardou seus livros no armário mesmo sem tirar os olhos dela. A encarava discretamente (um hábito adquirido com o tempo) e via sempre a mesma reação. A menina nem pegava mais a flor, apenas a olhava por algum tempo antes de trancar o armário novamente.
Era engraçado como ela fazia de tudo para que isso acabasse. No começo, parecia muito bom e um motivo de orgulho receber aquelas rosas, mas com o passar do tempo, Demi parara de sorrir e pegá-las ao abrir o armário. Parara de conferir se existiam outras e tudo aquilo dera lugar a desprezo. A menina pensava que aquilo não passava de uma brincadeira de mau gosto, já que a pessoa nunca se identificara ou deixara algum tipo de dica. Era como se não quisesse ser reconhecido. Afinal, qual era a função daquelas rosas se ninguém nunca aparecia  para entregá-las pessoalmente?
Ela já havia mudado o código da tranca do armário diversas vezes, mas nunca adiantava. De alguma forma, essa pessoa secreta sabia sempre como invadi-lo. Isso porque Joe era amigo do zelador do colégio, um senhor muito simpático e engraçado, que tinha sempre paciência e vontade para conversar com o menino. Este senhor lhe fornecia os códigos da menina, afinal, era o único que sabia da “queda” que Joe tinha pela garota mais popular da escola.

Próxima aula, redação. Joe e Demi dividiam essa mesma classe e ele amava isso. Tanto quanto ela.
-Isso está me deixando irritada- Demi resmungou, sentando-se ao lado da amiga.
-Porque não põe um aviso no quadro de avisos do colégio? Mandando que o causador desse incômodo pare de uma vez? Que coisa mais chata!
-O pior nem é isso, Mandy- ela disse- Você sabe sobre o Joe, e...
-Bom, eu não vou mais tentar fazer com que você mude de ideia. Já te disse que pode ter quem quiser como seu namorado, mas você não usufrui dos seus poderes...
-Não é questão de usufruir- ela afirmou- A gente não manda no coração, infelizmente. Tem alguma coisa nele que me chama atenção.
-Ok, então acha que essas rosas serão um problema ente você e o nerd?- questionou irônica- Demi, vocês nem se falam direito- revirou os olhos.
-Claro, imagina se eu começar a falar com ele? Minha reputação vai por água abaixo- bufou.
-Sinto em dizer, mas você terá que escolher entre a sua reputação e a sua paixonite aguda por ele. Não pode ficar com os dois. Abra mão da sua popularidade se não consegue esquecê-lo.
-Não posso deixar de lado tudo isso. Demorei anos para chegar até aqui. E eu nem sei se ele gosta de mim- murmurou frustrada.
-Primeiro, todos gostam de você- ela garantiu- E outra, como você se apaixona por alguém que nem conhece, hein? Você é maluca!
-Eu sei disso- suspirou conformada- Mas quando eu o vejo... é diferente. Ninguém tem um coração tão bom quanto o dele. Eu sinto que o Joe tem algo em especial, algo que o faz diferente e melhor que os outros.
-Ah, por favor, ele é ridículo.
-As aparências enganam, Mandy- ela resmungou- Você não o vê como eu. Então não pode dar palpites. Você nem ao menos tenta enxerga-lo de outra forma.
-Eu poupo a mim mesma- deu de ombros- Coisa que deveria fazer. Agora anda, antes que alguém nos mande para a diretoria.
Demi levantou-se e elas seguiram para suas respectivas salas. A menina entrou, já se desculpando pelo atraso e alegando não estar se sentindo bem. E em parte era verdade. Sua cabeça queria explodir. O professor assentiu e pediu que ela se sentasse.
Encarando a sala cheia, Demi encontrou um lugar no fim da sala, em um canto qualquer. Não era onde costumava se sentar e não estava próxima de seus amigos, mas Joe estava sentado na carteira ao lado. Isso a fez seguir em frente sem nem procurar por outro lugar.
Quando se aproximou, ela o encarou profundamente. Joe tinha seu olhar fixo nos livros bem à sua frente, mas o que ela não sabia era que ele a olhava discretamente. Sem saber o que fazer, ela apenas se aproximou mais, ainda com seus olhos presos à ele. O menino então desistiu de fingir algo tão estúpido e inclinou a cabeça para encará-la. Demi forçou um breve sorriso enquanto se sentava, preocupada sobre como agir em relação à ele.
O menino sentiu-se estranho e estranhou ainda mais o fato de ela ter sorrido em sua direção. O que isso significava? Não era um sorriso presunçoso ou falso, mas sim inocente e encantador.
Quando tomou coragem para sorrir de volta, observou-a abaixar a cabeça e podia jurar que a vira corar. Mas Demi virou-se para pegar alguma coisa em sua mochila, ou melhor, apenas mexer nela, e Joe voltou sua atenção para o professor, não sabendo como reagir a ela.
~~~~~*~~~~*~~~~*~~~~~

-Odeio trabalho em dupla- ela disse, arrependendo-se depois por iniciar a conversa dessa maneira.
-Só porque a sua dupla é um nerd idiota que pode acabar com a sua reputação?- ele questionou, por incrível que pareça, divertido. Mas não por dentro. Por dentro ele tinha receio do que estava por vir.
-Claro que não- ela afirmou rapidamente- Quer dizer, eu odeio de qualquer forma- disse- Aposto que vai fazer a maior parte sozinho e eu vou me sentir a burra.
-Posso deixar uma parte para você- ele brincou e ela apenas sorriu.
O professor seguiu distribuindo os papéis, enquanto Joe e Demi desviavam o olhar constantemente, como se não soubessem para onde mais olhar. Receberam a folha com suas 6 perguntas e ambos congelaram na hora. 6 perguntas sobre o seu parceiro. Era uma das oportunidades que lhes faltava para conhecer melhor um ao outro.
-Vamos, comece você- ela sugeriu.
-Tudo bem... hum deixa eu ver- o menino disse pensativo- Seu passatempo favorito?- perguntou- Ah, já sei, compras- revirou os olhos.
-Não- ela negou, emburrada- Eu gosto de pintar- disse.
-Sério? Eu sempre pintei quadros, desde que era pequeno- comentou.
-Menino prodígio- ela brincou e ele apenas riu brevemente- Quase ninguém vê minhas pinturas... são mais pessoais do que apresentáveis.
-Eu gostaria de vê-las- ele disse- Quadros feitos por Demi Lovato? Devem valer uma fortuna.
-Que nada...- sorriu timidamente- Gostaria se comprassem pelo meu trabalho e não por quem eu sou.
-Falando assim até parece que você não liga pra sua fama- ele disse.
-Eu ligo... mas... abro mão em alguns momentos.
-Abriria mão por um amor?- perguntou receoso. Não queria entregar seus pensamentos, porém precisava fazer aquela pergunta. Precisava de uma razão para continuar mandando aquelas rosas.
Demi o encarou por algum tempo. Ela não sabia bem o que responder e não conseguia também identificar o que seu olhar passava para ela. Era... misterioso. Era irônico demais logo ele lhe fazer essa pergunta. A minutos atrás ela afirmara praticamente à Mandy que nunca deixaria de lado sua vida por ele. Mas nesse momento, ela pensava de forma diferente.
-Eu... depende- ela sussurrou- Que tipo de amor?
-Algum que te obrigasse a isso- deu de ombros.
-Se fosse um amor forte, eu acho que sim- disse, com medo do impacto que suas palavras causaram nela mesma- Ei, você perguntou antes de mim, espere a sua vez!
-Tudo bem, faça sua pergunta.
-Já se apaixonou por alguém?- ela perguntou, fingindo indiferença. Se aquela era a sua única chance de descobrir essas coisas sobre  ele, então ela as usaria.
-Sim- ele disse, receoso pelo modo como a conversa estava saindo. O assunto não o agradava, mas ao mesmo tempo, Joe sentia necessidade de questionar mais e mais.
-Por quem?
-Minha vez- ele sorriu forçado, ignorando a pergunta da menina-  Uma coisa sobre você que ninguém sabe- ele disse.
-hum... eu acho que teria que te matar se contasse uma coisa sobre mim que ninguém sabe, ou quase ninguém- deu de ombros, pensando em seu amor secreto por ele.
-Segredos obscuros?- ele sorriu- Comprometedores?
-Devastadores- ela corrigiu, sorrindo- Mas existe uma coisa... que pouca gente sabe mas não tem tanta importância assim- disse- Eu... costumo receber rosas, de um “admirador secreto”- fez aspas com as mãos.
A respiração do menino começou a falhar e ele se policiou para não entregar  seu nervosismo assim, tão facilmente.
-Essa pessoa fica me mandando rosas e as colocando no meu armário, mas eu não sei como- murmurou irritada- Na minha opinião não passa de uma brincadeira.
Então para ela era isso? Uma brincadeira? Seus sentimentos eram vistos por ela como uma simples forma de divertimento? Tudo bem, ela não tinha culpa, mas Joe sentira que deveria mostrar a ela que não era nada disso, que era real.
-Talvez seja apenas alguém com medo...- deu de ombros.
-Com medo? Alguém covarde, você quer dizer- ela revirou os olhos- Fazem meses, Joe- disse.
-E você não gosta de recebê-las?- questionou, perguntando a si mesmo se, dependendo da resposta dela, ele pararia com esse impulso.
-Minha vez- a menina disse animada- Me responda, por quem?- repetiu a tão temida pergunta.
-Uma menina, você não conhece- respondeu simplesmente.
-Ah- ela tentou parecer contente por ele- E o que aconteceu? Você já a esqueceu?
-Quantas perguntas- comentou rindo- Eu ainda sou apaixonado por ela.
-Porque não diz isso a ela?
-Seja sincera, o que acha que ela faria?- ele perguntou, sério- Ela não gosta de mim, pelo contrário, está muito bem sem mim.
-Não diga isso, Joe- ela pediu, sentindo-se verdadeiramente mal por aquilo- Eu tenho certeza que existe uma pessoa que te ama.
-Talvez a minha mãe- ele forçou um sorriso- Obrigada por tentar fazer com que eu me sinta melhor, mas acredite, eu sei do que estou falando.
-E como ela é?- quis saber. Queria descobrir o que essa menina tinha que ela não possuía. O que o agradara tanto.
-Sua cota de perguntas está esgotada- ele brincou.
-Ah, vamos! Está divertido- ela disse- Eu deixo você fazer mais perguntas também- prometeu.
-Ok, ela é linda e... chamativa- respondeu pensativo.
-Chamativa como? Ela usa glitter por todo o corpo, calça neon ou cabelo roxo?- ele soltou uma gargalhada. A menina se controlou para não deixar escapar de sua boca: “o que ela tem de diferente de mim?”
-Não, não... ela não precisa disso- ele balançou a cabeça em reprovação- Ela tem um jeito próprio para isso.
-Sorte dela- murmurou.
-Porque?
-Porque não é nada fácil chamar atenção- ela afirmou, pensando que agora deveria chamar ainda mais a atenção de todos, para que talvez conseguisse chamar a dele também.
-Você faz isso com facilidade- garantiu.
-Tá, mas não disse que foi fácil.
O sinal bateu e a conversa foi encerrada por ali. Demi seguiu a procura de Mandy e Joe sorriu consigo mesmo, um sorriso que não saía de seus lábios. Finalmente haviam conversado, trocado perguntas e respostas das quais ambos precisavam. Porém ele ainda não havia descoberto se ela gostava ou não de receber as flores. A única coisa que tinha em mente era que deveria se aproximar dela com calma, para que depois pudesse revelar sua identidade.
Mas seria possível isso? Ele sabia que não deveria se animar muito, já que fora apenas uma conversa. Talvez até por pura educação, mas ela realmente parecia tão entretida quanto ele.
Continua...

ae genteeee voltei com mais uma minific e essa é maior que a anterior, não que seja gigante, mas...! Infelizmente eu não sei quando eu vou conseguir começar uma nova fic, então vocês vão ter que se contentar com as minhas minifics por enquanto :P (desculpem mesmo :s)
Então, eu comecei a escrever essa minific há muito tempo mesmo com a minha bestie Stephanie (ou Steph, se preferirem) mas só consegui terminar por agora. Então agradeçam a ela também e é isso... obrigada por tudo e amo vocês <3
Beijocas, 
Brubs <3

respostas aos comentários> aqui

8 comentários:

  1. Ahh cara ja to amando <3
    Mds Joe fala pra ela cara, ta me.deixando nervosa kkkk
    Posta Logo
    Xoxo

    ResponderExcluir
  2. Primeira vez qe leio uma
    Coisa que o Joe é o nerd.. Adorei! Perfeito!

    ResponderExcluir
  3. Joe nerd tão fofo
    Minha brigadeirinha to vendo que essa fic vai bombar u.u
    Posta logoo
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Joe de nerd. Ai mds ele usa oculos a la Harry Potter? Kkkkkkk POSSSSTA

    ResponderExcluir
  5. Adoro fics em que o Joe é nerd kasokoaksoask porque geralmente a Demi é a nerd virgem da história kkkkk
    Desde já amando essa fic! Posta logo! ~Dany~

    ResponderExcluir
  6. primeiro capitulo e eu já estou amando!!!
    fiquei com pena do Joe, ainda bem que Demi gosta dele, agora só falta um dos dois ter a primeira atitude.
    posta logoo!!! :)

    ResponderExcluir
  7. Que mini fic mais linda, estou amando
    continuaa :)

    ResponderExcluir

Vamos comentar?!?!..... SIM! :3