Visualizações

1 de ago de 2013

Capítulo Vinte e Seis!

-Você não precisa se mudar assim tão depressa, Demi- ele disse com a voz séria, concentrado na televisão. Na verdade, não tinha a mínima ideia do que estava “assistindo”, mas não custava nada fingir que prestava atenção.
-Eu não acho justo ficar morando aqui- ela disse.
-A gente pode aprender a conviver por um tempo- ele deu de ombros- A gente fez isso antes e nós nos odiávamos.
-Acho que você já passou do ponto de me odiar dessa vez- disse procurando o telefone dentro da bolsa.
-Se isso te faz melhor, eu já te odiei muito mais- ele brincou, mas a brincadeira não rendeu em nada além de um breve sorriso forçado da menina.
-Não estou procurando um apartamento só porque nós terminamos- ela disse- Eu já ia fazer isso, era a ideia inicial quando eu vim pra cá.
-Você pareceu mudar de ideia depois- comentou.
-Eu não mudei, só não pensei nisso.
-E você sabe como vai fazer pra manter um apartamento aqui?- ele questionou- Você vai pagar uma fortuna de aluguel, não é qualquer emprego que vai te pagar o suficiente. Eu posso arranjar um emprego na loja dos meus pais- ele disse.
-Eu não quero mais depender de você pra nada, Joe. E eu agradeço tudo o que fez por mim mas ficar no mesmo apartamento que você depois de isso tudo, fingindo que nada aconteceu ou tendo que te ignorar... ou só tento que olhar pra você, isso não vai me ajudar em nada.
-Eu não quero ter que ficar no mesmo lugar que você também, Demi- afirmou- E não é porque eu te odeio, é exatamente pelo contrário. Eu só não quero simplesmente te expulsar daqui como se eu não me importasse com o que pode acontecer com você.
-Eu sei me virar- deu de ombros.
-Realmente espero que saiba.
Demi fez algumas ligações enquanto Joe tentava ao máximo não prestar atenção nelas. O menino se levantou e quando se deu conta já estava no quarto de Demi. Não sabia porquê e não havia entendido como parara ali sem ao menos pensar, mas ali continuou, sem fazer absolutamente nada além de observar as coisas dela já arrumadas.
-Eu acabei de resolver os últimos detalhes com o dono- ela disse atrás dele.
-Nunca vi alguém alugar um apartamento tão rápido.
-Eu deixei claro que era com urgência. E eu já havia falado com ele há alguns dias atrás.
-Impressionante como você me fez acreditar que estava tudo bem- ele comentou, dando as costas e voltando à sala.
-A última coisa que eu queria era trazer mais problemas pra você, Joe- disse- Você estava pra lá e pra cá, sempre entre mim e a Caty, eu via como você ficava arrasado.
-E só por isso você fingiu que ainda era a mesma coisa entre a gente?- perguntou.
-Eu não quero brigar com você- a menina respirou fundo. Seu coração batia rapidamente enquanto ele a encarava profundamente. Demi via tudo aquilo dentro de seus olhos. Angústia, medo, saudades, tristeza, decepção. O mesmo que ela sentia- Eu prometi pra mim mesma que não terminaria brigada com você.
-Quantas coisas mais você prometeu pra si mesma, Demi?- questionou realmente curioso- Onde você arrumou tempo pra isso? Porque eu estava ocupado me preocupando com você. Enquanto você fazia o que? Planejava em como terminaria comigo?
- O que você quer? Que a gente discuta e eu saia de vez daqui pra nunca mais olhar na sua cara? Joe, se você quer começar a me odiar, já tem motivos suficientes pra isso sem precisar de uma briga.
-É engraçado como você acha que te odiar é fácil- ele riu sem humor.
- O que eu não quero é começar com aquele papo de “espero que sejamos amigos”.
-Se você quer tanto se livrar de mim e ponto de não querer mais nenhum tipo de ralação eu acho que esqueceu de mencionar que nada do que aconteceu foi verdadeiro.
-É claro que foi verdadeiro- ela estreitou os olhos- O que você quer ouvir? Que eu não consigo ficar no mesmo lugar que você porque me parte o coração saber que eu não te tenho mais? Que eu me arrependo a cada segundo pelo que eu fiz mas mesmo assim não posso voltar atrás? Que eu não posso arriscar ter a sua amizade porque eu não seria capaz disso? Que toda vez que você fala comigo eu resisto pra não dar o braço a torcer? Eu não posso ser sua amiga nem ter você por perto porque eu não quero ter que fingir que não te amo mais.
-Eu acho que já é suficiente- ele a encarou antes de virar as costas e ir até seu quarto.
Demi apertou os olhos e agradeceu por ele não ter percebido o quanto ela chorara durante o restante do dia de ontem. Não queria mostrar que estava doendo demais porque assim talvez fosse mais fácil de convencer a si mesma de que fazia a coisa certa. Precisava encontrar um jeito de concertar toda a burrada que fizera e a única maneira seria se afastar de Joe. Concertar esse erro seria essencial para que acontecesse o mesmo com os outros. Deveriam ser eliminados por mais que doesse.
Demi pegou suas malas e caminhou com elas até a porta. Chamou um taxi e levou-as até o novo apartamento que ficava a menos de 10 minutos dali. Mas isso era um detalhe do qual Joe não precisava saber.
O lugar era agradável e aconchegante, porém nunca seria nem comparado ao apartamento dele. Porque não existia ele ali. Não existia aquela companhia que lhe faria falta, que havia se tornado indispensável em tão pouco tempo. Ela não havia de fato pensado em como seria a vida sem ele a partir daquele momento. Seria praticamente impossível. Conviver com Joe se tornara parte de sua vida e mesmo quando se odiavam ela não queria distância. Em alguns momentos chegou a pensar que sim, mas deveria confessar que a ideia de se mudar nunca se passara pela sua cabeça. Por mais que a ideia inicial realmente fosse essa_ procurar outro apartamento o mais rápido possível_ ela descartara de primeira. No fundo achava que não precisaria mais se preocupar com isso, mas talvez estivesse enganada.
Enxugou os olhos e voltou para se despedir de Joe. Ainda tinha algum dinheiro e arrumar um emprego não seria tão difícil, ela já havia até recebido algumas ligações para entrevistas.
-Joe- ela chamou por trás da porta que estava um pouco aberta- Posso entrar?- perguntou.
Ele estava deitado na cama com os fones no ouvido.
-Pode- disse sentando-se na cama- Achei que já tivesse ido- disse imparcial.
-Eu só fui deixar as malas lá- deu de ombros se aproximando- Não quero que fique com raiva de mim, Joe. Porque é o que eu sinto quando fala comigo.
-Demi, como você quer que eu me sinta?- questionou com sinceridade nos olhos. Ele não sabia mais como agir.
-Você tem todos esses direitos- afirmou- Eu só...- ela virou a cabeça para trás rapidamente e não ligou se seus olhos estavam vermelhos ou marejados. Os dele também estavam- Eu queria me desculpar e agradecer mais uma vez. Por tudo o que você fez por mim desde que eu cheguei aqui. E eu queria muito ser sua amiga, porque você... é a melhor pessoa que eu já conheci- sua voz agora estava mais baixa- E eu não sei como vai ser a minha vida sem você mas mesmo que nós não sejamos amigos, eu espero que também não sejamos inimigos.
-Conta comigo pro que você precisar- ele disse abraçando-a com calma. A menina o envolveu com força e assentiu brevemente- A gente pode não se ver toda hora ou nunca se ver nem se falar- ele disse se afastando um pouco- Mas eu acho que seria injusto com tudo que aconteceu se não fôssemos amigos.
-Tava juntando coragem pra te falar isso- ela riu brevemente e ele a acompanhou.
-Eu ia me oferecer pra te levar mas por algum motivo eu acho que você não quer que eu saiba onde você vai morar agora- ele disse despreocupado.
-Não é isso- ela tentou protestar.
-Relaxa- ele forçou um sorriso- Não pretendo bater a sua porta e dormir no chão esperando você abrir e mudar de ideia. Eu tenho um pouco de respeito próprio.
-Achei que você fosse do tipo que corria atrás.
-Só quando a outra pessoa quer, Demi- ele afirmou e levantou-se, saindo do quarto- Se eu tivesse feito alguma besteira eu iria atrás sim. Mas você fez o que achou melhor, eu não vou mais tentar mudar a sua cabeça.
-Eu espero que você seja feliz- ela disse sincera.
-O mesmo pra você- ele forçou um sorriso e a menina abriu a porta- Se cuida- beijou o topo da cabeça de Demi antes que ela sorrisse e virasse as costas, caminhando em direção ao elevador.
Fechou a porta quando a perdeu completamente de vista. Respirou fundo sem saber o que fazer. Como seria a partir de agora? Como ele dormiria sem ela ao seu lado?
Não tivera nem a oportunidade de se preparar para isso porque nunca pensou em perdê-la. Antigamente o pensamento lhe dava medo e agora, depois de tudo, só lhe restava um vazio imenso que não parecia ir embora nunca.

Demi estava há apenas algumas horas no apartamento. Colocou em sua cabeça que iria arrumar tudo, assim poderia manter-se entretida. Mas depois de alguns minutos (já que não havia praticamente nada para arrumar) ela já havia tirado e colocado no mesmo lugar todos os objetos que encontrou pela frente. Dobrou e desdobrou diversas vezes as roupas e andou para lá e para cá. Tudo que livrasse sua mente de Joe. Mas nada funcionou. Ela parecia uma paranóica obsessiva por limpeza e arrumação e não uma menina que tentava esquecer o ex. Acho que na verdade ela não queria esquecê-lo. O arrependimento por tornar-se tão dependente dele tornava-se constante e ela não sabia quanto tempo aguentaria.
Continua...

Como vocês foram legais comigo e comentaram, eu postei logo ougfvwpiugfvo e também porque eu consegui escrever \õ\õ
Comentem bastante, tá? Obrigada por tudo <3
Amo demais vocês,
Beijocas,
Brubs <3

Resposta aos comentários:
Capítulo 25

26 comentários:

  1. OMG, tá inspirada hein? Adoro haudshauhs <33
    "Espero que você seja feliz" NAAAOOOOO :((( ai meu coração!
    Capitulo triste. Mas ta pfto *-*
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahahaha pois éé, às vezes a minha imaginação/inspiração ajuda :D Obrigada amor, mil beijos <3

      Excluir
  2. Ah, Demetria, vai ser retardada assim em outro lugar! Como ela pode fazer isso com o Joe, tadinho! Tudo bem que ela acha que isso é o melhor, mas assim os dois vão sofrer mais ainda!!!
    Posta Logo!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. OMG que perfect.. Tô chorando.. Tadinho do Joe... :(
    Aiinn que tristee..
    Posta logo..
    Por favor
    Bjoss..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Postei :)) chora não, logo tudo vai melhorar!
      Beijos!!

      Excluir
  4. Mais um cap? TE AMOOOOO

    Ownnn q coisa mais triste. ;(
    Joe vem ca q eu cuido de vc. <3 rs

    Postaaa maissss pleaseee

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vifsgvbsçbvs hahahahha <3 <3 pode trazer ele pra cá que eu cuido também \õ\õ
      Postei, beijocas

      Excluir
  5. Hey diva Maravilhosa,
    Tá tudo tão perfeito,que eu fico se palavras para dizer exatamente tudo o que eu sinto sobre o capítulo u.u ~essa e a verdade~
    Acho que para a demi,um dia sem o joe e um ano sem chuva ~selena me
    inspirou~ e para o joe a mesma coisa...
    eu achei tão lindo jemi,sinti que esse amor deles e puro e verdadeiro. Ainda tenho esperanças que a caty peça desculpas sinceras para demi,e que ela se apaixone por outro homem,que a faça feliz e que o corresponda o amor dela...
    Postaaa logoooo
    Não demore ~to de olho~
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hey linda *-* Owwnt obrigada <3 Bom... ao que parece a Demi e a Caty já estão bem... mas só esperando pra ver o que vai realmente acontecer :P
      HAHAHAHA pode deixar, vou tentar não demorar no próximo também ofygrwui
      Beijinhos meu amor <3 Obrigada por tudo, viu?!

      Excluir
  6. Aaaaa chorei tadinho do Joe, ai Demi viva em vez de pensar demais, ta perfeitoooo

    ResponderExcluir
  7. oi Bruninha!! \ posso te chamar assim :p ???\
    gente as coisas tão tensas, e eu estou apaixonada por esse Joe, sentindo uma profunda pena dele!! PQ?? PQ?? essa Demi... sinto por ela também, tadinha ta sufocada de culpa!... :T imaginando aqui o que pior :X quero nem falar...
    mas bem, to amannnnndo cada vez mais sua fic, acho que venho falando isso neh??? hahaha :DD
    beijão flor... e vê la oque você vai aprontar com a historia, meu coração não aguenta! :p

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode sim, claro que pode ljgerigfveuo *-*
      Verdade, não está sendo fácil pra nenhum dos dois :// Obrigadaaaaaaaa meu amoooor <3 <3 de coração! *-*
      hahahaa ok, vou ser boazinha :P
      Beijocas, amor!

      Excluir
  8. Não acredito que se separaram ):
    Joe tão fofo e tão perfeito ):
    mesmo assim sua fic continua maravilhosa. Posta looogo, quero ver oque vai dar essa separação ushaush Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. awn obrigada!! Logo as coisas se resolvem... :)) hahaha postei, beijinhos linda <3

      Excluir
  9. Cara isso foi triste, mas lindo e perfeito.
    To quase morrendo aqui
    PRECISO que você poste logo

    ResponderExcluir
  10. Eu não acredito que eles terminaram :(
    Caramba, isso não podia ter acontecido, logo agora que a Caty foi embora e as coisas iriam melhorar.
    Só quero ver onde vai dar isso tudo hm

    Bjs e posta logo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hum... mas agora eles se encontraram de novo... :P hehehe postei! Beijão!

      Excluir
  11. que isso??? como assim??? não admito que eles terminem!! NÃO!! :(((
    sofrendo no momento!
    Brubs, como vc faz isso com meu coração? Pensei que ele fosse sumir de tão pequeno que ficou! :c
    Capítulo perfeito, mesmo sendo triste...
    Não sei o que esperar agora... de verdade!
    Tava com saudades daqui... c:
    Posta logooo! u.u
    Amo-te! <33
    Bjus, meu bem! :**

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hehehehe opsss! Calma, vai dar tudo certo vgrfveuove Awn obrigada linda fgrepifvo de verdade! hahaha eu tava morrendo de saudades de você <3 <3 <3
      Postei! Te amoooo beijinhos!

      Excluir
  12. Aaaaaah não né @: Parar bem agora? #xatiada
    Pufavô, diga para mim que eles vão voltar ):
    Posta logo, please *u*

    (P.S.: Leitora não tão antiga, mas nunca comentei aqui. Sou a Verônica! <3)

    Verônica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Calma... espera mais um pouquinho e você vai ver :))
      Postei jbfgorevu
      Awn prazer :P Beijocas, amor <3

      Excluir

Vamos comentar?!?!..... SIM! :3