Visualizações

17 de jan de 2013

2- Me fale sobre você.


Love is everywhere:
Camp's love
(1ª temporada)

(I don't own anything in this pic)


Demi on:
Cochilei durante uma hora, mais ou menos. Parecia pouco mas já tinha sido suficiente. Peguei um livro,  deixando o quarto à procura de algum lugar onde eu pudesse ter paz.
Foi mais fácil do que encontrar o quarto, eu admito. Antes de entrar, segui pelo grande corredor. Não queria ficar sozinha e causar a impressão de nerd estudiosa no meu primeiro dia de acampamento. Afinal, porque raios eu estava querendo ler um livro?

-Desculpa- pedi quando esbarrei em alguém. Em consequência, deixei meu livro cair.

-Você se desculpa muito- ele disse, rindo- Deixa eu te ajudar- abaixou ao meu lado, pegando o objeto.
-Ah, você de novo- evitei abrir um sorriso muito grande. Não era preciso expressar toda a minha felicidade em vê-lo.
-É...está gostando daqui?- Joe perguntou.
-Eu não conheço ninguém nem nada- fiz uma careta- Além de você e do...
-Mikey- ele me ajudou a lembrar.
-Isso- disse- Então não estou me divertindo muito, não por enquanto.
-Posso te apresentar alguns lugares e pessoas também, se quiser- ofereceu.
-Claro, seria ótimo- sorri- Então... o que você mais gosta aqui?
-Sem dúvidas, a comida- disse com convicção, me fazendo rir- As pessoas também são legais, o lugar é bem bonito, mas... as cozinheiras capricham!
-Espero que sim. 
-De onde você é?- ele perguntou, depois de um tempo.
-Sou de Dallas, no Texas.
-Nossa, você veio de longe...- disse surpreso- Eu sou daqui mesmo, Califórnia- deu de ombros- Como é lá? Quer dizer, eu já morei no Texas mas... não me lembro muito bem.
-Jura? Que legal...- comentei- É bem... chato- fiz uma careta, ele riu- Aqui parece ser bem melhor.
-Eu concordo- sorriu- O que te trouxe aqui?
-Diversão- ri.
-Ah, então está no lugar certo-deu de ombros-Eu moro aqui pertinho, mas deve ter sido complicado convencer seus pais, não é?!-apostou.
-Puxa, você nem imagina...
-Ei, cuidado aí-ele riu, segurando meu braço cuidadosamente enquanto me puxava. Demorou um pouco para eu entender que teria sido levada ao chão, provavelmente, por causa de um menino que andava de skate em pleno corredor.
-Eu sou muito desastrada-afirmei, rindo envergonhada-Muito.
-Não foi culpa sua-disse-O pessoal às vezes abusa da liberdade-riu sem humor.
-Mas eu sou mesmo-dei de ombros-Uma vez eu fui tentar andar de skate....-comentei, lembrando-me do quão desastroso havia sido-Só me lembro de ver tudo escuro, com umas estrelinhas e depois... bem, eu fui parar no hospital.
-Você sabe que pode não estar no lugar mais apropriado, não é?!- ele riu-Vai correr muitos riscos aqui, chega a ser até perigoso.
-Minha mãe disse a mesma coisa!-respondi, lembrando-me claramente da conversa sobre perigos-Mas... acho que consigo sobreviver.
-É, aqui tem emergência-deu de ombros enquanto riamos juntos-Mas então, me fale sobre você-sugeriu.
-Acho que não tem muito mais do que isso... aos poucos você vai descobrindo as minhas manias e o quão chata e irritante eu posso ser-sorriu empolgada.
-Duvido-ele rebateu-Você parece ser uma figura...-riu sem humor.
-Mas o que quer saber?- perguntei. Por algum motivo a ideia de conversar mais com ele me pareceu tentadora. Queria saber mais sobre sua vida também.
-Acho que concordo com você... podemos nos conhecer aos poucos-sorriu meigo- Mas... se incomoda se eu fizer uma pergunta? Eu preciso saber, mas não me leve a mal-disse um pouco apreensivo. Confesso que fiquei com medo da pergunta, mas a minha curiosidade era bem maior. O que será que ele precisava tanto saber sobre mim que não podia ser respondido com o passar do tempo?
-Pode...-respondi, ainda relutante. Nunca fui muito boa em falar sobre a minha vida, muito menos em responder perguntas sobre ela.
-Você tem namorado?- perguntou, franzindo o cenho. Era claro que ele estava um pouco incomodado pela pergunta. E eu também não esperava que ele quisesse saber disso. Porquê essa pergunta?
-Eu não esperava por isso- ri sem humor- Não, eu não tenho namorado- respondi simplesmente- Porque... quer saber?
-Se eu disser que é curiosidade você acredita?- questionou, me fazendo rir e negar- Tudo bem, eu só... queria saber de que forma poderia tentar te conhecer melhor- admitiu.
Depois disso o clima ficou meio estranho. Ele estava mesmo dando em cima de mim, assim, na maior cara de pau? Não que isso fosse ruim, porque ele era realmente encantador, mas parecia correr atrás daquilo que queria. Mas será que era possível ele me querer tão rapidamente?!?!
-Não leve a mal- pediu- Desculpa se eu fui muito indelicado, não sou tarado nem nada- avisou, rindo sem humor e arrancando um sorriso tímido vindo dos meus lábios. Ele era uma gracinha- Só... você entende que o fato de ter um namorado ou não muda algumas coisas, certo?- perguntou.
-Aham.
-Precisava saber antes de me apegar demais a você- concluiu simplesmente.
-Nem preciso perguntar se você tem namorada, não é?!_ brinquei, sorrindo.
-Eu tinha- abaixou a cabeça, parecendo um pouco chateado- Nós terminamos faz muito pouco tempo.
-Você... a amava?
-Curiosa você- ele disse, rindo.
-Somos 2, então.
-Eu não a amava... mas fiquei um pouco mal com o fim. Estávamos juntos a um bom tempo- disse- Resumindo, agora ela corre atrás de mim e às vezes gruda, parece chiclete- fez uma careta engraçada- Eu não quero mais nada com ela.
-Não me parece do tipo que foge de mulheres- ri, dando de ombros. Eu entendia a situação e deveria ser sensata, me sentira um pouco melhor ao saber que ele não ligava mais para a menina.
-Fujo dela- afirmou- A Camilla é muito... superficial. Não sei como aguentei tanto tempo, eu acho que foi só porque ela era boa de cama- explicou. O comentário não me agradou muito e me senti um pouco envergonhada por um momento, por conta de onde o assunto havia parado. Me perguntei por algum tempo se ele era do tipo que ficava com uma menina porque era apenas "boa de cama". O pensamento não me agradava.
-O que era isso? Falta de opção?- sugeri, ainda incomodada com aquilo.
-Não pense nada muito errado sobre mim- pediu- Eu não a usei e nunca faria nada do tipo. O problema na nossa relação era que ela tinha o que me oferecer e eu apenas acabei aceitando. Era mais culpa dela do que minha, a Camilla não me amava. Ela não prestava, na verdade. 
-Então você ainda tem salvação?!- ri, tentando descontrair. Ele parecia estar sendo bem sincero.
-Causei má impressão?- perguntou, sentindo-se culpado por ter falado aquelas coisas- Acredite, eu não sou assim.
-Não, tudo bem- assenti, forçando um sorriso. Estava mesmo tudo bem- Posso.... perguntar o motivo do término?- fiz uma careta, percebendo o sorrisinho que surgira no rosto dele- Desculpa me intrometer...
-Sem problemas- sorriu- Eu não costumo falar disso com ninguém, por isso, por favor, não espalha- pediu de forma engraçada. Eu apenas concordei, esperando que ele continuasse- Um dia... ela tentou fazer com que eu transasse com ela sem camisinha- disse- Sim, ela é maluca.
-O que a doida queria?- ri sem humor.
-Bom, não queria engravidar. Ela é muito... segura de si. Achava que não engravidaria por causa de uma noite só, ela me disse que queria... experimentar. Mesmo me garantindo que tomaria a pílula do dia seguinte eu não aceitei. Ela arrumou outro, que provavelmente aceitou as ideias loucas dela.
-Acredite, você teve sorte- afirmei- Ela te traiu?- ele assentiu, murmurando um "Eu dei sorte por isso. Tive um motivo para terminar".
-Agora é a sua vez de me contar sobre suas aventuras amorosas- sorriu travesso. 
-Que tal me contar algo sobre a sua vida?- mudei de assunto rapidamente. Eu odiava falar sobre isso.
-Não precisa falar se não quiser- disse, me fazendo rir timidamente- Bom, eu tenho 3 irmãos. Kevin, o mais velho, Nick e Frankie, o mais novo. Também não tenho muito o que falar- riu dando de ombros.
-Puxa, deve ser legal ter tantos irmãos!
-É sim...- concordou.
Continuamos caminhando pelo imenso corredor. A conversa já estava bem longa, mas mal saíamos do lugar. Parecíamos bem entretidos em nossos assuntos e eu nem mesmo me reconhecia por estar falando tão naturalmente com um menino como ele. Estava mais impressionada ainda por ele estar tão interessado em mim.
-Hum... o que mais gosta de fazer?- perguntei, realmente interessada. Por alguns segundos até cheguei a pensar que estava enchendo a paciência dele, mas logo Joe abriu um sorriso meigo, continuando a caminhar ao meu lado, parecendo contente por eu estar puxando assunto.
-Quando estou sozinho ou com alguém?
-Esse alguém, você se refere a uma menina, não é?- ri e ele assentiu- Vamos no sozinho, primeiro.
-Gosto de jogar bola, jogar video game com o Frankie... ficar na internet, mas o que eu mais amo mesmo é tocar violão- respondeu entusiasmado. Pude jurar ver um brilho diferente em seus olhos ao ouví-lo falar sobre "violão".
-Jura que você toca? Eu amo cantar- soltei, arregalando os olhos logo depois. Não acredito que acabei de revelar a ele algo que definitivamente ninguém sabia, a não ser o meu professor. 
-E você acabou de falar algo que não devia, certo?!- sugeriu, gargalhando- Tudo bem, não vou te obrigar a cantar, não agora- piscou brincalhão- Toco sim, eu amo.
-Acho lindo. Já tive um violão... claro que não toco como você deve tocar, mas sei o básico.
-Nunca se subestime- ele avisou, sorrindo- Prometo tocar para você um dia desses- forcei um sorriso para ele, realmente animada com a ideia. Seria a coisa mais... próxima de "romântica" que eu vivenciaria. Mesmo que não tivesse nada de romântico no meio. Tentei conter minha animação, mas não me saí muito bem.
-Posso pensar em te acompanhar cantando- dei de ombros, me fazendo de difícil. Eu estava amando o quão natural conseguia ser com ele.
-Vou esperar ansiosamente por isso!- sorriu- E bem, caso queira saber, eu amo assistir filmes. Quando estou com alguma menina. Sei lá... pode parecer meio brega, mas eu gosto.
-Parece bem... fofo- disse- Assistir a um filme, abraçados...Essas meninas tem sorte- soltei, me arrependendo depois. Às vezes eu achava que ter uma conversa que fluísse bem, de forma natural, não seria algo bom, sempre. Eu realmente falava demais.
-E você, o que mais faz quando está sozinha?- perguntou, depois de soltar uma linda risada e me encarar enquanto eu corava pelo que havia dito. Ele parecia estar amando o meu desespero interno. Parei para pensar na pergunta e agradeci por ele não ter perguntado o que eu gostava de fazer quando estava com alguém. Provavelmente eu não saberia muito bem responder e ele parecia entender que eu queria distância desse assunto. Joe estava sendo bem compreensivo comigo, mesmo sem nem me conhecer direito.
-Além de cantar, eu assisto à filmes- dei de ombros, pensando se ele associaria isso ao fato de ele ter dito que amava fazer isso... com alguém. Me senti ridícula novamente por ter demonstrado o quanto eu gostaria de estar no lugar das namoradas dele. Um menino que gostasse de assistir filmes junto a namorada não era tão comum onde eu morava- Gosto também de piscina... coisas simples.
-Não é muito ligada à festas, é?!- neguei enquanto ele forçava um sorriso- Não deve ser difícil para você assistir filmes acompanhada de alguém- deu de ombros, sorrindo.
-É... eu gosto muito- eu definitivamente não precisava ter acrescentado esse "muito". Mas que droga! Porque eu sempre intensificava o meu desejo de fazer parte das tardes dele, enquanto assistia filmes?
-Há quanto tempo você mora no Texas?- perguntou curioso.
-Estou a minha vida toda lá- disse- Esse acampamento costuma ser cheio e animado?- eu apenas ouvia algumas vozes, nada muito alto ou que chamasse atenção.
-Sim, na verdade, se você for lá fora, verá um formigueiro humano- riu- Ainda mais porque é o primeiro dia. Todos querem se enturmar, fazer amigos, explorar o lugar.
-E eu não estou te atrapalhando a fazer tudo isso?- perguntei um pouco incomodada.
-Imagina, estou amando conversar com você- ele disse- Eu passo por isso todos os anos. A não ser que queira se livrar de mim- sugeriu, neguei na mesma hora e ele riu- O que eu menos preciso é ouvir as mesmas regras.
-E o que eu faço em relação à essas regras?
-Gosta de ler, certo?!- quase afirmou, por causa do livro que eu carregava. Aliás, tinha até me esquecido disso. Assenti e ele abriu um sorriso tranquilo- Então, dentro do seu quarto tem um caderninho, com tudo o que precisa saber. O que interessa mesmo é quando mostram o lugar.
-Vou me perder então. Mapa não tem nesse caderninho, né?
-Eu te mostro- disse- Se quiser.
-Adoraria. 
-Será mais divertido comigo- sorriu convencido.
-Aham- concordei rindo- E... eu terei que dividir meu quarto com alguém?- ele assentiu, observando a minha expressão de descontentamento.
-Porque não gostou da ideia? O pessoal aqui é bem legal- disse.
-Fico com medo que não gostem de mim- dei de ombros, sempre tive esses medos ridículos.
-Isso é impossível- ele riu- Você é incrível, é linda...não tem como não gostar.
-Obrigada- sussurrei tímida- Mas... meninas e meninos separados, não?!- O.o por alguns segundos a ideia de dividir o quanto com um menino me assustou.
-Claro. Conhece algum lugar onde não seja assim?- perguntou surpreso, neguei e observei a expressão de desapontamento dele- Ah, seria muito bom- brincou, divertido.
-Mas... no que a minha beleza, ou falta dela- sussurrei- Interfere?
-Em nada- deu de ombros- Ah, entendi, foi por causa do que eu disse- ele gargalhou- Não liga, eu só queria que soubesse mesmo. Quando se é linda assim alguém deve dizer.
-Por um acaso, você gosta de fazer as pessoas se sentirem sem graça?- questionei, tentando amenizar minha vergonha.
-Não, não- sorriu- Apenas meninas lindas como você- disse- Desculpa, parei com a brincadeira- rimos juntos- Você é linda sim, mas... minha safadeza a parte- arrancou uma gargalhada de mim- Tenho certeza que quem quer que seja, ira amá-la.
-Espero- abri um imenso sorriso- Aquele se amigo, Mikey...
-Vai me dizer que está interessada nele?- me interrompeu, curioso. Neguei rapidamente, fazendo uma careta estranha. Mas que maluquice!
-Porque o desespero, hein?- provoquei. Mas que maldição! O que eu estava fazendo? 
- Ah, fala sério- ele riu, por sorte, levando minha provocação e tudo que acontecia na brincadeira- Sou muito melhor que o Mikey- U.u
-E mais convencido- revirei os olhos, rindo.
-Mas o que tem ele?- perguntou.
-Foi muita sorte ficarem no mesmo quarto ou podem escolher?
-Eu já frequento isso aqui a muito tempo, porque nossos pais são donos desse lugar- deu de ombros, me deixando bem surpresa- Então sempre acabamos juntos. Nos conhecemos a anos  e nos damos muito bem.
-Seu pai é dono desse lugar?- eu estava bem encantada e chocada.
-Aham, mas ele nunca está aqui. Tem alguns gerentes, que administram. Meu pai tem o controle supremo, mas não gosta muito de assumir- explicou.
-Entendi...
Ele me encarou durante algum tempo e abriu um lindo sorriso. Ta legal, eu estava muito estranha. Se me olhasse no espelho agora mesmo não me reconheceria. Eu nem o conhecia direito e já havia feito um resumo da minha vida, havia ouvido muito sobre ele também e estava apenas maravilhada com aquele menino.
Repentinamente, seu sorriso foi aumentando e se transformando em um sorriso sapeca. Ele segurou uma de minhas mãos e eu me senti sendo puxada e obrigada a correr com ele. Suas mãos delicadas me guiavam para fora daquele corredor, em direção a outro lugar, mais incrível ainda e eu apenas imaginava outras mil conversas que teríamos.


Continua...
Oie! pedi 5 comentários e vocês me deram 8! Vocês são incríveis! Mas é isso aí, comentem bastante! 
Muito obrigada, fiquei muito feliz em saber que gostaram dvewofvdvwerof
Trouxe mais um para vocês! Olha, estou boazinha hoje hehehe *-*
10 comentários para o próximo? Acho que chegamos lá! ;)
Marquem o "eu li", ok? Não se esqueçaaaam! \o\o

Beijocas,
Brubs! Amo vocês <3

26 comentários:

  1. Bruna! aslkflsakflçaskfçaskf meu Deus, acho que nunca surtei e fiquei tão ansiosa para uma fic como eu estou com essa! OMG está tão PERFEITA! <3 Jemi está tão apaixonante! :')
    Posta logo! :D
    Beijo! :) Love you!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Baby olfjpberupew *o* hahahaha que bom jfrhgfewoge OMG você é incrível! Quando Jemi não é apaixonante?!?!?! hihihihi \o\o\o
      Beijocas, te amo demais <3

      Excluir
  2. a a a a a a a a a que fic incrível bruna!! smp me surpreendendo né guria :p haha posta looooooooooooooogo pfvrrr, to a m a n do <3 beijeeeemi sua gata ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awwwwwwwwwwwn a sumida apareceu \o\o\o hahahaha que fofa, cara <3 Obrigadaaaaa, amor!!
      Beijemiiiis *-*

      Excluir
  3. aaawwwwnnnnn meu Deus, que fofo esses dois!*-*
    Possssssstaaaaaaaaaaaa!kkkk
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha awn sempre fofos eles, né?! *-*
      Beijos <3

      Excluir
  4. aaaaaaaaaaaaaaaaaaaa meu deus
    sua fic é perfeita e muito viciante
    dfnsjfdfk
    posta logooooo pfvrrrrrr

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Owntt *-* hahahaha que bom que está gostando :D fjguobreogue
      beijocaaas!! <3

      Excluir
  5. aaamandooooo,perfeito de mais.
    posta logo,super curiosaaa.
    beijos <3<3<3<3<3<3<3<3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, linda!! Espero que tenha gostado do 3 :D
      Beijinhoooos <3 <3 <3 <3

      Excluir
  6. Lindooooooo....ta mtoo perfeito ..
    posta mais qnd der ;))
    bejemi ;)

    ResponderExcluir
  7. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH desculpa primeiro eu tinha que surtar lol.
    Meu Deus quanta coisa eu perdi esse tempo que eu fiquei sem computador. Vc não tem noção de como eu fiquei quando meu computador pifou, quase enlouquecii. Mas já estou de volta :) Sentiu minha falta??
    Primeiro antes de comentar sobre a nova fic eu queria dizer que AMEI o final da outra fic. Foi tudo tão perfeitoo *-* vou sentir falta daquela fic.
    E bem, sobre essa eu não sei nem o que dizer, quando eu li a sinopse eu fiquei mega curiosa pra ler o primreiro capitulo. E eu amei tudo nela, é muito viciante *-* Já vi que pelo o andar da caruagem o Joe e a Demi nessa fic vão se relacionar logo ;)
    To muito ansiosa para o proximo capitulo. Vc tem que posta logo Brunaaa.
    Muy besitos :****
    Te amo <333333333333333 senti saudades :)))
    Ah esqueci de dizer que eu amei esse novo visual do blog. Ficou muito fofo *-*
    Posta Logoooo!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindaaaaaaaaaaaaaa <33 Surte sempre que quiser hahaha
      É CLARO que eu senti a sua falta! Como não sentir??!?!?! <333
      Awn obrigada, linda! Eu também vou sentir falta daquela fic :/ Mas... que venha essa! \o\o\o Sim... eles não vão demorar muito ;) Também... com a delicadeza do Joe hahaha ele é muito cara de pau, né?! :P
      Obrigada, meu amor! te amoooooo <33 e tava morrendo de saudades!
      Awwn jfbbgevreuobgfeo eu consegui deixar do jeitinho que eu queria jufugeufvow
      Beijooooos <3

      Excluir
  8. Nossa, A-D-O-R-E-I. Estou louca de ansiedade para ler mais, essa fic está se mostrando viciante (E ainda está no segundo capitulo) ´-´ Essa fic é meu mais novo vicio u.u (sem exagero)
    Você é uma ótima escritora!
    Posta Logo *.*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wow, obrigada, amore! Owwwwnt hahahahaha que fofa! *-*
      jfouebgfpeugfoei obrigada, muito obrigada ugfry7ugbfo0e \o\o

      Excluir
  9. ameiiiiiiiiiiiiiiii esse capítulo , muito bom , estou super curiosa com esses 2 ai kkkkkkkkkkk


    posta logooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahahaha pois é... esses 2.... :P Obrigada, linda!!
      Beijocas <3

      Excluir
  10. ois =3
    eu gamei nesse capt. sério u-u
    hum hum, onde o senhor Joseph está levando a Demetria ?
    Posta logo ><
    beeeeeeeeeijos *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oieeee! :33 Se gamou nesse, acho que vai surtar com uns que virão... hahahaha Bom... não rolou nada demais, ele só a levou para um passeio :) Mas aí está o 3 :D
      Beeeeijocas! <3

      Excluir
  11. que linda esse nova fic bru *_* posta logo ou faz maratonaaaaaaaa, boa ideia hã?? eheh
    BY JU Pereira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn obrigada, meu amor! Eu estava pensando em fazer uma maratona sim... mas vamos ver... :) haha Beijocas!

      Excluir

Vamos comentar?!?!..... SIM! :3