Visualizações

24 de dez de 2012

All About December- Part 1 (mini-fic)


P.s.: Nem sempre a letra das músicas estará na ordem correta. 


Permanent December



(três semanas antes da viagem)
-Tudo bem, eu também não preciso mais de você_ ela gritou, mantendo a postura séria quando por dentro quase desabava.
-Não foi isso o que eu disse!_ retrucou_ Demi, a única coisa que eu falei foi...
-Que eu poderia ir embora, que a porta estava aberta_ interrompeu-o_ Isso significa que não precisa mais de mim.
-Você começou com a palhaçada! De uma hora para a outra você inventou um jeito de brigar e discutir comigo todo dia_ afirmou.
-Eu já disse o que queria, acho que posso ir embora agora_ sorriu cínica, se dirigindo a porta.
-Ta vendo? Você foge do assunto quando eu digo que está estranha comigo. Sinceramente? Eu acho que você quer mesmo ir. Você já deixou claro que não precisa de mim, então quem sou eu para dizer o contrário_ deu de ombros.
-Você não liga, não é mesmo? Se eu sumir e nunca mais nos encontrarmos? Você iria continuar com essa ideia de que eu "posso ir"?_ perguntou, engolindo o choro pela décima vez naquela noite fria.
-Porque continua insistindo nesse assunto? É claro que eu sentiria sua falta, você não é minha namorada só porque eu quero dizer que tenho uma_ afirmou.
-Sentiria minha falta, mas não me impediria_ concluiu.
-Se você fizesse isso, não iria querer que eu te impedisse. Porque seria maluquice sua!  Se bem que eu não duvido mais de nada.
-Tudo bem então. E que tal não sermos mais namorados? Tudo bem assim, pra você? Fica tudo mais fácil, não terá a obrigação de sentir minha falta mais.
-Essas brigas todas para terminar comigo?_ perguntou irônico_ Porque simplesmente não economizou seu tempo e me disse isso antes? Já que era o que queria a muito tempo.
-Eu nunca quis terminar com você, Joe!_ gritou, deixando que as primeiras lágrimas escapassem.
-Tá_ riu_ Então porque terminou? Ou não vai me explicar também?
-Porque era necessário_ sussurrou e deixou a casa, já aos prantos.

***
3 meses depois...
-Era esse o motivo de tanta bobagem?_ ela chorava enquanto ouvia atentamente ao que ele tinha a lhe dizer;
-Eu não podia te contar.
-Ah, porque eu ia tentar te impedir? Demi, você transformou o nosso namoro em um caos só porque não teve a coragem de me contar sobre o convite do programa estrangeiro da faculdade?
-Eu não tive mesmo coragem. Não consegui olhar para você e pensar em um jeito de colocar para fora que eu iria ficar 2 anos viajando pelo mundo, sem ter nem um destino certo.
-O que você achou? Que eu terminaria o nosso namoro, como você fez?_ perguntou_ Demi, era o seu sonho e eu nunca te influenciaria ao contrário_ afirmou.
-E eu sabia disso_ ela assentiu_ Mas na minha cabeça seria menos doloroso se eu não tivesse que contar, que ver a sua reação ao contar os dias para a minha partida. Se nós terminássemos eu achei que não teria o peso no meu coração.
-Não era justo que pelo menos me telefonasse, já que não quis me contar pessoalmente? Você me mandou uma carta depois de sumir durante 3 meses! 
-Você descobriu assim que eu parti_ ela sussurrou. Lembrava-se de uma conversa com Caitlin, onde ela havia dito que ele sabia_Porque não me ligou antes?
-Descobri porque você contou aos seus amigos, mas ignorou o fato de ter um melhor amigo. Ou você tinha, na verdade. Eu queria esperar que você me mandasse um sinal. Queria ver se ia me contar, mesmo depois de tanto tempo.
-Eu queria que você soubesse depois...
-Depois do que? Depois que você estivesse de volta?
-Depois que eu não tivesse a escolha de abandonar tudo e voltar.
-Eu fiquei preocupado com você. Você simplesmente... ficou sem falar comigo depois do  fim do namoro e eu mal te via. Quando você ficou fora durante muito tempo eu fiquei sabendo o que a escola toda mais a população da China já sabiam!
-Não era a minha intenção que fosse o último a saber.
-Também não era a minha intenção te perder.  
***

Com os olhos marejados e coberta de casacos, Demi deixou o campus da Universidade temporária em Nova York e pegou um táxi, descendo no ponto mais próximo de uma cafeteria. Após dois meses, ela havia conseguido dormir apenas umas quatro noites completas_ se isso não era muito_ desde que conversara com Joe. 5 meses já haviam ido, e ela mal podia esperar para voltar no natal para casa, pena que ainda tinha 2 meses de mágoas pela frente.

"I been to New York
And to L.A
And to Baton Rouge
I met a boy in every city
No one kept me amused
But don't call me a Lolita
Cos I don't let 'em through
Cos I'm saving all my lovin'
For someone and it's you"

Suas noites eram repletas de pesadelos, sonhos mal acabados e com finais nunca felizes, mas antes de se levantar para jogar uma água no rosto, como fazia praticamente toda noite, ela se lembrava que a culpa era total e unicamente dela.
Andando por uma das ruas mais movimentadas, ela prendeu seus olhos em uma das vitrines luxuosas. Precisava realmente de algo novo para passar as festas de fim de ano, mas definitivamente sua cabeça não concordava com a ideia. Não era a primeira vez que tentava se distrair e no fim era arrastada pelas lágrimas. Mentiria se dissesse que não tentou outros relacionamentos, mas antes de arriscar, ela já sabia que não valeria a pena. A quem ela queria enganar?
Pensando novamente sobre o passado, ela percebia o quão tola havia sido. Sua viagem estava marcada para Janeiro, então porque ela havia criado tantas brigas e discussões em pleno Dezembro? Por que não aproveitar mais ao invés de terminar o namoro uma semana após receber a carta e duas semanas antes do natal e do aniversário deles? Pura tolice desperdiçar aquele tempo, onde poderia ter ficado com ele, mesmo que contando os dias.
Comprou um café, como de costume, para que conseguisse ficar acordada até embarcar. Estava na hora de passar aquele último mês  em Londres, antes de retornar para a casa. O avião partiria em algumas horas e nesse momento ela agradecia mentalmente por Miley arrumar suas malas e encontrar com ela já no aeroporto.
Miley era sua colega de quarto, mas acima de tudo, uma amiga bem antiga já. Haviam crescido juntas, e mesmo que tivessem perdido o contato quando mais velhas, o destino as colocou no mesmo lugar novamente.

"I been to London,
Been to Paris,
Australia and Rome
There's sexy boys in every city
But they're not what I want
Some got money
Some got fame
Some got cars
And clothes
But if it just aint you
Then I don't wanna know"

_____________________________________________________________________
Joe acordou com a luz irritante da janela do quarto, ofuscando sua vista. Era um dia frio, porém o sol não dava uma trégua. De acordo com suas contas, ela deveria estar em Londres a quase três semanas. Mas não, não era sua intenção vê-la. A fila andava e, assim como ele, Demi já deveria ter encontrado uma forma de esquecer. Encontrá-la novamente depois de quase um ano não seria o melhor agora. Deixaria para revê-la no natal.
Vestiu um casaco, uma touca e deixou o campus, sem se preocupar em avisar para onde estava indo. Tinha vontade de passar todo o dia fora e se nada o impedisse, a noite também.
Durante os últimos 7 meses ele havia tomado a difícil decisão de esquecê-la. A menina decidiu seguir sua vida e ele apenas fez o mesmo. Poderiam sim ter tentado um namoro a distância, mas hoje ele via que só iriam adiar ainda mais as coisas. Fingir que não precisavam se preocupar havia sido um grande erro no passado. E agora ambos deveriam mascarar esse erro.
Ao saber da carta, Joe ficou tão decepcionado que apenas adiantou sua viagem, evitando a oportunidade de tê-la novamente, caso Demi desistisse. Mas era claro que isso não aconteceria. Passou o natal na casa de um amigo fora do país e retornou a faculdade para o início das aulas. Ouvir falar de Demi era o que menos queria agora, foi o que ele evitou durante tanto tempo.
***

-Interessante esse lugar_ a moça bonita comentou_ Posso me sentar com você?
-Claro_ ele concordou, forçando um sorriso.
-Você... costuma vir aqui?_olhou ao redor_ Cheguei hoje e queria saber se tinha feito uma boa escolha_ deu de ombros.
-Porque decidiu vir aqui?
-É divertido. Gosto desse tipo de lugar.
-Não parece a sua cara_ comentou, rindo sem humor_ Achei que não fizesse o seu tipo.
-É... nem eu_ riu_ Na verdade eu... Não tinha muito o que fazer e minha amiga me indicou esse lugar_ explicou_ Disse que eu deveria conhecer pessoas novas.
-Pois você não está seguindo muito bem as ordens dela_ sussurrou, antes de voltar seus olhos para a bebida em suas mãos.
-É bom isso?_ ela perguntou, ignorando seu comentário_ Parece forte.
-Serve para ajudar a esquecer algumas coisas_ riu sem humor.
-Que tipo de coisas?_ questionou, curiosa.
-Chega de fingir que não nos conhecemos, Demi_ ele virou o rosto para encará-la_ Isso é ridículo_ revirou os olhos.
-Estava tentando não estragar nem a minha noite nem a sua_ disse, frustrada.
-Já estragou a muito tempo_ deu de ombros_ O que você achou? Que nós nos encontraríamos e fim, tudo resolvido?
-Isso está longe de "resolvido"_ disse_ Eu não queria voltar para o passado, até porque não tem muito o que falar.
-Eu prefiro que não fale mesmo, sobre nada que aconteceu_ respondeu, seco.
-Pode pelo menos me tratar bem?_ pediu, sentindo-se a pior pessoa do mundo pelo rumo daquela conversa.
-Você me tratou bem? Foi honesta comigo quando foi aceita nessa faculdade?
-Não, e eu sei que ainda não te disse isso, mas me desculpa_ pediu, sincera_ Eu estava com medo e acabei fazendo tudo errado, quando eu disse que não precisava de você...
-Não importa mais_ deu de ombros_ Qual o seu próximo destino?_ quis saber.
-Lar doce lar_ sorriu_ Imagino que o seu seja o mesmo.
-Sinceramente eu não acho que vou voltar para casa nesse ano. Ficar aqui, principalmente nesse mês, me poupa de muita coisa.
Pouparia o menino de pensar em todos os Natais juntos, pensar no aniversário deles, que por sinal seria em alguns poucos dias, ambos estavam cientes.
-Acredite, eu não queria que fosse assim_ bufou_ Da pra esquecer isso durante uma única noite?

"Cause baby now I realize that I was wrong
When I said I didn't need you, so
Miss you bad so now I'm comin' home
So you better leave a light on
Wait for me and just leave the light on"

Ele a encarou de lado, respirando fundo antes de forçar um sorriso ao ver como ela não havia mudado em nada. Seu cabelo estava um pouco maior, porém da mesma cor, preto. Seu rosto claro e perfeito, seus lábios grandes e vermelhos, com aquele batom que a deixava ainda mais sensual. As roupas pretas de frio, a bota que ela tanto amava, o sutiã de renda, também preto, que podia ser visto devido a leve transparência da blusa. A mesma menina excêntrica e misteriosa de antes, aquela que ele desejava.
***

-Eu senti a sua falta_ ela sussurrou, sentindo os beijos dele em seu pescoço e suas mãos apertando sua coxa.
-Não minta só porque está gostando do momento_ brincou, rindo sem humor, voltando seus lábios para o beijo selvagem.
-E quem disse que é mentira?_ ela sussurrou.
-Me pediu que esquecesse por uma noite_ ele lembrou_ É o que estou fazendo.

Joe deslizou suas mãos rapidamente por todo o corpo da menina, trazendo-a mais para perto ao segurar suas pernas. Era realmente bom que estivesse quente ali, porque ela morreria de frio somente com aquela lingerie preta e provocante. Ele encarou o corpo da menina, sentada sobre a bancada do banheiro, pensando em como conhecia cada centímetro dali.
Era só uma noite, apenas um deslize e ele não quis pensar sobre o que acontecia ou sobre as consequências. Isso era assunto para depois, ou para nunca mais.
Demi puxou o cabelo do menino, sentindo os chupões no pescoço. Sabiam que não tinham muito tempo para aquela diversão, e sim, tinham pressa. Não que gostassem disso, mas era apenas uma necessidade, não tinham outro jeito, deveriam aproveitar da forma que conseguissem, e conseguiram assim.
Ouviu-a gemer seu nome, pedindo por mais. E assim ele o fez. Tirou seu sutiã, acariciando os seios descobertos dela conforme beijava-os carinhosamente. Tudo entre ambos era bem intenso, como sempre fora. Eles tinham seus momentos calmos, apaixonados, suaves... mas às vezes tudo ao redor do casal pegava fogo, literalmente. E nenhum dos dois gostava de resistir àquilo.
Mas já que agora nada mais era como antes, não se passava de uma noite mesmo, apenas. Sabiam que traria de volta todos os sentimentos escondidos, mas isso eles apenas guardariam novamente. O que existia ali era desejo, já que ambos tinham vontades que iam além de "amor". E era desse desejo que desfrutariam essa noite.
-Eu gosto... intenso_ ela disse, sorrindo maliciosa.
Sentia os beijos desesperados em seu pescoço e arranhava as costas de Joe ao sentir suas mãos tocando todos os lugares que ele desejava.

"It feels like a permanent December
So much colder than I can remember
When I get you back
This time I swear that I won't
Won't let you go, no"


Demi já havia arrancado a camisa dele, na verdade, enquanto caminhavam para aquele lugar, procurando privacidade, Joe já havia se livrado de muitas das roupas dela e o mesmo a menina havia feito, conforme se beijavam.
O pedido dela foi devidamente atendido. Ele aceitava esquecer, por um momento, por uma noite, e deixar que aquilo voltasse à tona. Era com certeza mais difícil conversar sobre qualquer coisa do que se trancar em um banheiro e fazer o que quisessem. Ambos optaram pelo mais fácil, porém nenhum dos dois se atrevia a se quer pensar em como ficaria tudo depois. Lágrimas, eles sabiam, mas se limitavam a deixar que isso os impedisse.

-Vou te mostrar o que é intenso_ ele sussurrou sensual em seu ouvido, brincando com a calcinha dela_ Me mostra também_ pediu.
Demi deslizou seus dedos pelo peito nu dele e desceu, até a box preta, fazendo também um "carinho" ousado. Ambos sorriam entre os beijos, sorrisos e gestos maliciosos, mas reconfortantes.
Quando estava prestes a tirar a calcinha dela, Joe sentiu a menina segurar sua mão com força e trazê-la para seu rosto. Ele voltou a beijá-la, porque entendia o que ela queria. Na verdade, o que ela não queria. Não queria que aquilo acabasse assim tão rapidamente, e nem ele queria, mas era preciso, antes que se desse conta do erro que cometia.

-Não temos a vida toda, Demi_ ele disse, o mais suavemente que conseguiu. Logo aquilo se transformaria em algo que ele definitivamente não queria presenciar. Não conseguiria recusar algum pedido dela, não nesse momento e tinha medo disso.
-Mas eu quero que dure a vida toda_ começou com o que ele queria evitar.
-Não é isso que vai acontecer. Uma noite, esqueceu?_ voltou a beijá-la ferozmente, colando seus corpos.
-E não é isso que eu quero_ ela disse, controlando a voz fraca.
-Você não quer?_ perguntou, confuso, encarando-a profundamente, enquanto ela colocava o sutiã de volta.
-O que eu não quero é olhar para você e me lembrar dessa noite.
-Não vai ter que se preocupar em ver a minha cara tão cedo_ afirmou.
-Lembrar que eu transei com você porque sentia a sua falta e queria você de volta, porque estava enganada quando terminei nosso namoro e disse que não precisava de você. Pra que essa noite se isso só vai me trazer lágrimas e culpa?_ questionou com dificuldade para respirar, já que falara muito rapidamente, com os olhos marejados.
-Foi você quem me fez o pedido_ disse_ Pedido que eu deveria ter recusado desde o início_ ele abotoou a calça.
-Eu pensei que conseguiria lidar com isso depois.
-Pensou errado, novamente. Você não costuma acertar nas suas escolhas, não é, Demi?_ perguntou frio. Odiava ser assim com ela, mas queria acabar logo com aquilo.
-Desculpa se eu fiz com que perdesse o seu tempo_ bufou_ Desculpa se eu não quero fazer isso porque sei que vou me arrepender.
-Eu sabia que você não ia manter a pose de "durona" por muito tempo_ respirou fundo, mantendo a calma.
-Joe, isso não faz o menor sentindo_ afirmou_ Vou esquecer dos meus problemas durante uma noite com você, na verdade, não é nem uma noite toda. Depois tudo volta ao normal e nós nos separamos novamente.
-Porque você está tentando me... "explicar" uma coisa que na verdade você causou? Está falando como se me devesse uma explicação. Não estou te obrigando a nada_ disse_ O que quer comigo, Demi?
-Eu só não aguento mais esse peso no meu coração_ sussurrou_ Eu fiz tanta coisa errada... nunca deveria ter me inscrito nesse programa da faculdade, nem deveria ter escondido isso de você. Dizer que eu não precisava de você... você é a única coisa da qual eu preciso_ confessou.
-Você acabou de perder a única chance de me ter completamente_ lembrou irônico.
-Única?_ questionou confusa. Ele assentiu e secou algumas lágrimas que caíam do rosto dela_ Porque aceitou? Porque ia transar comigo se não significaria nada?
-Porque eu desejava ter você de novo_ admitiu_ Mas eu nunca faria isso se você não tivesse oferecido_ afirmou_Por mais que não quisesse, eu sabia das consequências. Mas iria arriscar. Por uma noite_ disse.
-Tudo bem, você não precisa arriscar mais nada_ disse calma, secando as lágrimas_ Foi muito bom poder te encontrar de novo, e eu espero que nos vejamos em breve_ sorriu sincera_ Eu vou embora, porque nunca deveria ter vindo aqui.
-É o seu plano brilhante? Ir embora de novo?_ ele perguntou. Mas não soava grosso ou seco, apenas... magoado e decepcionado por o que ele imaginava estar acontecendo. No fundo, ele sabia que ela iria novamente e que deveria presenciar isso.
-Eu nunca fui de pensar muito bem antes de fazer_ deu de ombros_ Deixo para me arrepender depois. Eu não tenho outra escolha, você sabia o que ia acontecer_ garantiu_ Até um dia desses_ sorriu, deixando o banheiro rapidamente, com aquelas lágrimas nos olhos, borrando sua maquiagem e o casaco na mão.

Deixando para trás, mais uma vez, aquilo que mais precisava.
Demi havia jurado para si mesma que não o deixaria novamente, se tivesse a chance de tê-lo. Mas como havia desperdiçado essa chance, era impossível querê-lo. Estivera errada durante muito tempo, e permanecia cometendo os mesmos erros, porém não era o momento ainda. Não poderia tê-lo.

"Won't let you go 
Won't let you go, no"

Continua...
Gostando? Bom gente... eu resolvi postar, mesmo com apenas três comentários no prólogo, porque foi pequeno e tals, mas essa parte é bem grandinha, e comentem bastante, tá? Por favor! :)
Hoje a noite vai ser um pouco difícil de postar, então eu vou tentar vir aqui mais tarde para postar o capítulo de "stay strong", okay? <3 Amo vocês! 

Mil beijos,
Bruna! *-*

10 comentários:

  1. o meu deus,que triste :(
    mais tá perfeitoooooo de mais,
    beijos e até mais tarde :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ownt triste... por enquanto... depois as coisas vão melhorando... ou não muahahaha mentira, não sou malvada! U.u hehe obrigada, linda! Beijocas!! E desculpa por não ter postado ontem o capítulo de "stay strong" que eu disse que postaria :/ Mas aí está, já postei! *-*

      Excluir
  2. Selos pra você :] http://jemi-everlasting.blogspot.com.br/2012/12/novo-lay-aviso.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ownt linda, MUITO obrigada, de verdade!! *o*

      Excluir
  3. Ketlyn Gabrielle (ketty)25 de dezembro de 2012 11:32

    OMG posta logo

    ResponderExcluir
  4. OMG Não acredito que eu tive preguiça de vir ler o primeiro capitulo. Como eu pude? Meu Deus é muito PERFEITO *-*
    Quando eu penso que não tem como vc me surpreender mais, ai vem vc com uma coisa linda dessas.
    É tudo muito intenso, muito a flor da pele. AMEI <3333333
    É diferente das suas outras fics, é muito mais quente lol E eu amei essas partes <3
    Nem sei como explicar direito kkk Simplesmente magnifico :D
    Por que vc não me obrigou a vir ler antes??????? lol
    Mal posso esperar a proxima parte *---*
    Posta Logo, pleasee!!!!!
    Beijos :*** Te amo <3

    ResponderExcluir
  5. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA OMG! *O*
    Bruna, baby, eu estou completamente apaixonada por essa mini-fic! Meu Deus! Está simplesmente PERFEITA! <3 Você necessita postar o próximo capítulo urgentemente, por favor!
    Beijão linda, te amo! <3

    ResponderExcluir

Vamos comentar?!?!..... SIM! :3