Visualizações

29 de fev de 2012

Do You Remember? - Chapter 40 {parte 4} Último capítulo.

POR FAVOR, LEIAM O POST ATÉ O FIM! :)
Chapter 40 (parte 4) 


Demi on:
Dormimos durante quase toda a tarde,já que passamos a madrugada em claro. Agora eu estava deitada na cama, Joe acabava de tomar um banho. O clima estava péssimo, não haviamos trocado uma palavra desde que acordamos.
-Animada para a virada do ano?- ele perguntou abrindo a porta do banheiro, despertando meus pensamentos.
-É... Não muito- fiz careta.
-Eu tenho certeza que vai se animar mais tarde- ele piscou para mim.
-Ãh?- disse confusa.
-Nada não- ele riu.
-Você já sabe quando a gente vai embora?- perguntei.
-Já quer ir embora, Demi?- ele se aproximou, sentando na beirada da cama.
-Não to muito animada pra ficar...
-Não fala isso-pediu, acariciando meu rosto.
-Olha o clima entre a gente, Joe! Isso ta matando- falei.
-É por isso que você quer ir embora?
-Sim...


Ele não falou nada, apenas que deu um beijo. Mas não era como outro qualquer, eu podia sentir amor, paixão. Ficamos assim até a falta de ar nos forçar a separar nossos lábios.
-Nunca se esqueça que eu te amo- ele sorriu e me beijou mais uma vez.
Cai deitada na cama, Joe estava por cima de mim. Rimos em meio aos beijos. Ele segurava minha cintura com delicadeza, enquanto sua outra mão acariciava meu rosto.
Ele foi parando o beijo com alguns selinhos, ainda com um sorriso estampado. Depois destribuiu beijos por todo meu rosto, parando novamente em meus lábios, fechando com um selinho demorado.
-Eu já volto- ele disse saindo de cima de mim, me dando outro beijo no topo da cabeça e caminhando até a porta. O sorriso que eu tinha no rosto até poucos minutos atrás desapareceu.
-Onde vai? Posso ir?- perguntei, inocentemente.
-Desculpa, Demi... Mas você não pode ir- ele fez uma careta, eu abaixei o rosto- Eu só vou resolver uma coisa, é rápido- garantiu.
-Tudo bem, Joe- respondi quase que com um sussurro.
-Demi- ele se aproximou, erguendo meu rosto- Eu juro que você já vai saber porque eu saí naquela noite e o que vou fazer agora! Não é nada de mais. Se fosse, eu sairia escondido e não assim, na sua frente.
-Aquela noite você saiu escondido- remunguei.
-Era pra evitar essa confusão toda!- ele respondeu -Eu já volto!- acariciou meu rosto- Já são quase 19:00, a gente dormiu muito. Veste uma roupa e quando eu voltar a gente vai sair pra esperar a virada do ano e ver os fogos- sorriu.
-Ta- forcei um sorriso.
Me levantei e fui até o banheiro, sem nem olhar para trás. Pude ouvir o barulho da porta se fechando. Eu esperaria para saber o que estava acontecendo antes que causasse mais confusão. Procurei uma roupa bonita, mas ao mesmo tempo simples e entrei no banho.


Joe on:
Sai do quarto com o coração nas mãos, me sentindo um monstro pelo que estava fazendo com Demi, mas no final, valeria a pena. Nas ruas, muitas pessoas já estavam nos preparativos para a virada do ano, muitos casais sentados na grama, em restaurantes e mesas espalhadas pelas grandes calçadas. Caminhei até a Torre, para me certificar de que tudo já estava pronto, nos seus devidos lugares.
Fiquei boquiaberto com tudo que vi. Realmente ela havia feito um belo trabalho.... Estava tudo incrível, perfeitamente perfeito. Só faltava uma coisa para ficar divino... Minha Demi.
Arrumei os últimos preparativos, repassei as informações com todos, conferi se as coisas estavam em seus devidos lugares e caminhei de volta para o hotel. Já haviam se passado 2h e com certeza Demi já estava pronta. 
Abri a porta do quarto e ela estava sentada na cama, já arrumada, com o olhar fixo nas mãos. Me aproximei um pouco.
-Podemos ir?- perguntei.
-Sim- sussurrou e levantou a cabeça, seus olhos estavam marejados- Só me da alguns minutos- pediu, cabisbaixa.
Ela se levantou lentamente, repirando fundo como se estivesse tentando prender o choro. Foi andando lentamente em direção a varanda.
-Demi- chamei e ela parou imediatamente, porém não virou para me olhar- Vem cá- pedi.
Ela virou lentamente com uma expressão confusa.
-Vem cá- insisti sorrindo, esticando minha mão para ela, que logo segurou, se aproximando- Você ta linda- coloquei uma mexa de seu cabelo para trás da orelha.
-Obrigada- respondeu.
E então eu a abracei, tentando passar amor, paixão, conforto... ela envolveu seus braços no meu pescoço, me abraçando fortemente.
-Me desculpa por tudo isso, Demi. Eu nunca quis te fazer sofrer.
-Eu sei que não.
-Não fica triste, isso acaba comigo. Te ver assim...- tirei uma mexa de cabelo de seu rosto.
-Só diz que me ama e que será para sempre- pediu.
-Eu te amo. E será para sempre- garanti selando nossos lábios.
-Não era assim que eu planejava começar o ano- confessou.
-Posso garantir que mudará de ideia logo, logo- eu disse- Será o melhor ano de nossas vidas, porque estaremos juntos.
-Eu te amo- ela me abraçou novamente.
-Está pronta? -perguntei sorrindo, colando nossos rostos.
-Sempre- ela riu.
-Então vamos!- segurei sua mão e fomos caminhando lentamente.
Demos uma volta tranquila pela cidade, observando a paisagem e as pessoas. Quando faltava quase 1 hora para a virada do ano, resolvi levar Demi até a Torre.  Pode parecer impossível, mas o clima entre nós não estava nem um pouco estranho. Estávamos rindo, nos divertindo, fazendo palhaçadas e falando besteiras. As vezes ela ficava quieta, fingia estar feliz, porém eu podia perceber que estava incomodada. Então eu logo dava um jeito nisso e ela abria aquele radiante sorriso,  o mais poderoso, brilhante e sincero que eu já vira. Eu estava fazendo de tudo para que ela não ficasse triste, lembrando das coisas que aconteceram. Devo confessar que na maioria das vezes não agiamos como um casal.. o que me deixava triste e eu sentia o mesmo nela. Mas nos divertiamos do mesmo jeito... Algumas vezes eu lhe roubava beijos, fazia carinhos e ela, timidamente fazia o mesmo. 
-Porque estamos indo para a Torre?- ela perguntou.
-É mais bonito lá em cima... Da pra ver a cidade toda- tentei convencê-la.
-Tudo bem- sorriu.
Subimos e logo que chegamos pude ver a expressão de surpresa no rosto de Demi. Estava tudo perfeito, exatamente como eu havia planejado. Não havia ninguém além de nós e algumas pessoas que estavam lá propositalmente.
-Oh meu Deus!- ela abriu a boca, espantada- O que é isso, Joe?- perguntou me encarando, incrivelmente maravilhada.

Continua...
Hello! Como estão? ={D Essa é a penúltima parte :/ O próximo post será definitivamente o último capítulo :( Gente, comentem... Por favor! Sério, 44 pessoas lendo e 3 comentam? Olha, não custa nada! Gente, eu só estou pedindo que comentem, é um sacrifício? Poxa.... :/ Eu fico muito triste com isso, sério! Vocês me pedem pelo twitter pra postar, então porque não comentam? Só um simples 'oi' já ajuda... :( Sim, agora eu vou ser chata. A próxima parte é a última, eu acho que estão curiosos, não? Pois bem, vocês querem o final e eu quero muito postar, porque como já disse, eu AMO postar os capítulos para vocês e fico triste quando não consigo postar todo dia. Bem, agora vocês terão que comentar para conseguir o último capítulo! Eu sei que não é muito legal da minha parte e assim como vocês, não gosto muito quando as pessoas fazem isso, mas serei obrigada, pelo menos para saber quem realmente lê. É a última? Sim. E eu sei que vocês a querem, maaaas NÃO comentem como anônimo sem colocar o nome! Vocês podem comentar quantas vezes quiserem, usando a mesma conta do blogger, eu não me importo, pois saberei que querem a continuação. Me desculpem, sério. Eu juro que não queria fazer isso, mas vocês terão que me ajudar também. Eu posto para vocês sempre e vocês comentam para mim, uma troca justa, certo?! É isso... Obrigada :)

Beijemis, Bruna <3

27 de fev de 2012

Do You Remember? - Chapter 40 {parte 3} Último capítulo.

Chapter 40 (parte 3)


Joe on:
Tudo estava resolvido entre Demi e Dallas, eu não podia estar mais feliz por elas.
-Bom gente, eu vou deixá-los em paz... Porque acho que tem muito o que conversar- Dallas disse e eu respirei fundo- Também estou morrendo de sono. Até mais- ela saiu.
Me deitei na cama, sem falar nada.
-Joe...- Demi chamou- Você não quer conversar?- perguntou.
-Eu não tenho nada pra dizer, Demi- respirei fundo- Depois a gente conversa- fechei os olhos.
-Joe...- ela disse com voz de choro- Por favor...-pediu.
-Olha só, Demi... O que você quer que eu fale?
-Tudo bem... Eu lhe devo desculpas, mais uma vez, eu sei. Mas eu só queria que me contasse o que fazia lá com aquela mulher!
-De novo isso?- resmunguei- Demi, eu tive que trazer a Dallas aqui pra você acreditar que eu não estava com ela, agora você vai continuar desconfiando de mim?
-Não, Joe! Eu só acho que se é uma coisa sem importância, não tem porque esconder de mim!
-Eu já falei que você saberá, Demi! Pelo amor de Deus! Acredita em mim uma vez na sua vida!- implorei.
-Eu acreditei em você, Joe! Tanto agora, com a Dallas, quanto nas outras milhares de vezes!
-Me poupa! Eu tive que trazê-la aqui! Você devia ter acreditado em mim sem precisar de provas.
-Eu não sei mais o que pensar- ela desabou em lágrimas- Isso tudo ta me deixando muito confusa... Minha cabeça quer explodir! E meu coração também!
-Eu entendo que esteja se sentindo mal, Demi. Eu sei que essa história da Dallas te deixou abalada, confusa... Mas eu não quero que fique assim.
-Não é só por causa da Dallas, Joe! - disse em meio a soluços- Você sabe por que eu to assim!
-Escuta, Demi- peguei suas mãos, me aproximando- A partir de agora, é com você! Eu não tenho mais o que fazer, está nas suas mãos!
-Mas eu não sei o que fazer!
-Isso é uma prova de que está em dúvida sobre o amor que sente por mim, Demi. 
-NÃO!- ela quase gritou- Nunca, Joe! Eu te amo! Só é muita coisa pra minha cabeça!
-Entende uma coisa- pedi- Já parou pra pensar em como eu estou me sentindo em relação a isso? Demi, você não acredita em mim, não confia! Eu já tentei de tudo, mas agora não tem mais nada a ser feito! A decisão é sua! Eu estou te dando uma chance, eu estou te dando a chance de escolher o que fazer, não só com a sua vida, mas com a minha também! Eu podia ter terminado com você e fim, mas eu estou colocando isso nas suas mãos, pra você ter a oportunidade de pensar melhor e ver o que quer para o NOSSO futuro. 
-Porque está fazendo isso? Eu não agunto mais todas essas coisas pesando no meu coração. Eu estou me sentindo horrível!
-Porque é você que está em dúvida! Eu te amo mais que a minha vida e você não deveria desconfiar da minha palavra.
-Mas eu não desconfio. Eu também te amo, Joe! 
-Então porque a dúvida, Demi?- a encarei. Ela não respondeu nada, apenas abaixou a cabeça chorando mais.
-Me deixa pensar, por favor!- pediu.
-É claro que eu deixo, Demi. Só entenda que você escolhe o que o seu coração mandar, e eu sofrerei ou não com a sua escolha. Entenda que está sofrendo a toa, quando eu deveria sofrer mais. A escolha é sua.
-Eu não quero terminar nosso namoro, Joe! Eu nunca quis. Não posso te perder!
-Então escuta o seu coração. Porque como eu disse, nunca mais vai voltar a ser como antes. Desculpa mas eu não vou conseguir fingir que não te amo, que não te quero por perto. Isso vai doer mais em mim do que em você!
-Por favor- ela sussurrou- Eu não quero te perder... Já que depende de mim, eu NÃO vou terminar nosso namoro, Joe!
-Mas você ainda não acredita em mim... De que adianta?- perguntei.
-Entende que é porque eu te amo!- ela disse um pouco exaltada- Eu não sei o que fazer...- se deitou na cama, escondendo o rosto, abafando o desesperado choro.
-Demi- acariciei seu braço- Eu não quero que se sinta pressionada, por favor- pedi.
-Como não, Joe?
-Me desculpa- eu a puxei para o meu colo- É que eu odeio te ver sofrendo e você sabe disso! Só quero que entenda que você tem o direito de fazer o que quiser!
-Eu só estou confusa... porque eu quero saber o que fazia na Torre! Não é que eu desconfie de você, Joe! Mas eu só queria que me dissesse! Não quero terminar com você! Pelo amor de Deus, entende isso!- implorou.
-Tudo bem, calma- pedi acariciando seu cabelo- Faz o seguinte, só espera um pouco. Eu entendo que esteja 'curiosa', mas você já saberá. Pode ser?- perguntei.
-Pode- ela forçou um sorriso.
Sorri e a puxei mais para perto, selando nossos lábios com um beijo calmo e apaixonado. 
-Eu não quero que seja o último- sussurrou, ainda muito próxima de meu rosto, com a testa encostada na minha- Por favor, me promete que não será.
- É muito difícil dizer adeus... Mas as vezes é necessário- ela fechou os olhos com força, uma lágrima escapou.
-Eu não vou dizer adeus- disse com firmeza.
-Eu também não- garanti.


Continua...
Gostaram?? *-* Bom, obrigada pelos comentários e novos seguidores! Amo vocês, muito mesmo <333 Volto aqui depois, ou talvez amanhã para repassar o selinho que ganhei :'D Comentem MUITO!! ;)
Eu li que uma pessoa acha que a Demi chora muito na história. Me desculpem gente, mas é que eu vou escrevendo e quando percebo... Buum, foi isso que saiu :O Mas é o seguinte... Eu tenho uma fic para postar que será realmente mais 'triste, sofrida' mas não deixará de ter coisas felizes, claro. Mas em função de acharem isso, eu postarei outra história antes, que é mais tranquila :) 


Beijemis, Bruna <333

25 de fev de 2012

Do You Remember? - Chapter 40 {parte 2} Último capítulo.

Chapter 40 (parte 2)


-Bom... eu não vou entrar em detalhes...- respirou fundo, fechando os olhos- Nossos pais morreram por minha culpa.
-O QUE?- gritei levantando em um pulo da cama, as lágrimas saiam descontroladamente.
-Demi, calma!- Joe pediu.
-'CALMA'? COMO ASSIM DALLAS?- gritei novamente... eu estava muito alterada.
-Escuta Demi, ela só vai continuar de você se acalmar! Para de gritar- ele disse e eu me sentei novamente na cama, Joe me segurava firmemente.
-No dia em que tudo aconteceu, depois de você ter saido do carro... Nossos pais discutiram sim, como eu te disse, porque a mamãe queria voltar para te buscar... Mas eles entraram num acordo e voltaram, mas quando papai estava fazendo a volta, eu começei a chorar e gritar, reclamar da minha vida, da atenção que eu recebia... Tudo girava ao seu redor e eu não estava bem com isso. Foi aí que eu.... Me taquei na parte da frente do carro, eu não sei bem qual era meu objetivo... talvez eu quisesse impedir nossos pais que voltassem para te buscar e te deixassem lá.. Mas eu agi por impulso e foi ai que ele perdeu o controle do carro e bateu...
-Você... Você matou nossos pais- a encarei incrédula.
-Não foi de propósito, Demi! Eu estava sofrendo muito na época.... Você recebia tudo o que queria!
-Matar nossos pais acabaria com o seu sofrimento?- perguntei cinicamente.
-É claro que não! Eu só queria que eles te deixassem lá! Mais nada!- ela chorava muito, assim como eu- Não foi a minha intenção! Pelo amor de Deus, eu nunca faria isso propositalmente.
-Eu não duvido nada, Dallas!- disse um pouco exaltada.
-Olha, eu sei que já errei muito, já fiz muita gente sofrer... Mas eu nunca seria capaz de querer nenhum mal aos meus pais!
-Durante todo esse tempo... Eu fiquei me culpando, chorando noites e mais noites por causa do arrependimento que sentia... Você colocou toda a culpa em mim quando na verdade a culpada era você!
-Eu sei disso, Demi! Eu errei muitas vezes com você! Desde colocar a culpa até te abandonar naquele orfanato! Mas foi o jeito que eu encontrei para esconder esse sofrimento!
-VOCÊ NÃO PODIA TER FEITO ISSO!- parti pra cima dela, chorando e gritando muito.
-DEMI- Joe gritou, me puxando para a cama.
-ME SOLTA- berrei, me remexendo em seus braços.
-Para com isso, Demi!- ele pediu, ajoelhado em minha frente- Por favor, tenta se acalmar! Isso não vai levar a lugar nenhum!
-Ela não podia ter feito isso! Eu sofri minha vida toda por causa de uma mentira!
-Eu sei, Demi! Mas se poe no lugar da Dallas! Você também não acha que ela sofreu? Claro que nada justifica o que ela fez, mas não a julgue dessa forma! Todo mundo erra!
-Enquanto eu chorava horrores, com um buraco enorme no coração, ela vivia a vida dela tranquilamente! Isso não é justo!
-Eu sei que não! Mas ela também chorou, Demi. Ela também sofreu! 
-É claro que ela não sofreu, Joe! Sempre me culpava por tudo!
-Você sempre teve tudo o que quis! Seus pais faziam tudo pra você! Você nunca parou para pensar como a Dallas se sentia! A única coisa que fez foi dizer que ela era invejosa... Mas ela só queria amor, Demi. Coisa que você teve de sobra, por isso não entende o que ela sentia.
-Eu entendo sim!- gritei.
-Não. Você não entende. Escuta, eu sei como está se sentindo, sei que a raiva dentro de você deve ser enorme, mas ficar com esse sentimento não é bom. Você não imagina como está sendo difícil pra ela confessar tudo isso, Demi! Pensa bem, ela está aqui, te contando o que realmente aconteceu, e de uma certa forma, ela tirou esse sofrimento que você guardava... Mas dentro dela, esse sofrimento só aumenta.
-Demi, eu sei que não devia ter feito isso, eu não tinha esse direito, não podia fazer você sofrer para tirar isso de mim. E eu não consegui! Esse sentimento continuou dentro de mim... Assim como você, eu chorava todas as noites, Demi! Mas sempre escondendo tudo, fingindo ser forte. Você é mil vezes mais forte que eu e ninguém tem dúvidas disso! Mas eu só quero uma segunda chance!- implorou.
-EU NÃO VOU TE DAR SEGUNDA CHANCE NUNHUMA!- gritei, chorando desesperadamente.
-PARA COM ISSO!- Joe gritou- Você tem que aprender a perdoar, Demi! Até parece que você nunca errou! Quantas vezes eu já te perdoei? Disso você não se lembra, não é?
-Eu lembro, Joe! Mas tenta me entender!- pedi- Todos da minha família ficaram contra mim, eu fiquei sozinha no mundo! Sem ninguém para me amar, eu sofri MUITO!
-Mas é exatamente o que aconteceu com a Dallas, Demi! Você não enxerga isso! A única diferença, é que agora, você tem quem te ame de novo, e muito! Mas ela nunca teve! Só quero que entenda que não foi a única a sofrer!
-EU JÁ ENTENDI CARAMBA! Você vai ficar defendendo ela agora? Vai ficar contra a sua namorada pra defender ela?- questionei o encarando.
-Ah claro! Agora eu sou seu namorado, não é mesmo? Na hora de acreditar e confiar, eu não sou. Mas na hora de te defender tudo muda! Demi, eu to aqui, tentando ajudar vocês! Tentando tirar esse sofrimento de você e pelo menos diminuir o de Dallas! Eu só quero a melhor solução! Não to defendendo ninguém, eu só estou tentando te mostrar a verdade! 
-VÃO EMBORA! VOCÊS DOIS! SAIAM DAQUI!- as lágrimas começaram a sair mais rapidamente, como se isso fosse possível.
-Dallas, deixa eu conversar com ela rapidinho?- Joe pediu.
-NÃO!- gritei, tentando protestar. Ele fingiu não ter ouvido.
-Claro, Joe- Dallas respondeu, saindo do quarto.
-Eu não quero mais falar com vocês, me deixa em paz- resmunguei.
-Desculpa, mas querendo ou não, você vai me ouvir, Demi!- ele disse.
-Joe... Eu não sei o que fazer- sentei na cama, colocando o rosto entre as mãos.
-Vem cá- me puxou para o seu colo- Eu te entendo, Demi. E sei que não ta sendo fácil... Sei também que é difícil perdoar a Dallas depois disso. Mas eu não acho que guardar magoas vá fazer as coisas ficarem melhores!
-Eu sofri tanto Joe...
-Sim, mas e agora? Você tem porque sofrer? Demi, percebe que de uma certa forma, a Dallas ta tirando um sofrimento enorme de você e passando pra ela? Você não tem mais motivos pra isso!
-É...
-Eu não to defendendo ela, Demi. Só quero que essa briga entre vocês acabe! Você sabe que eu sempre te defendo e estou do seu lado. Por isso eu trouxe ela aqui... Eu só quero o melhor pra você!
-Obrigada- sussurrei o abraçando.
-Eu vou pedir pra ela entrar e vocês vão conversar com calma, tudo bem?
-Sim- afirmei.
Ele sorriu e me deu um beijo na testa. Caminhou até a porta e Dallas entrou novamente. Ela ainda chorava.
-Me desculpa- eu disse.
-Tudo bem, Demi... Eu já esperava que fosse reagir assim...- suspirou.
-Não é fácil te perdoar depois de tudo... Mas você é minha irmã- forcei um sorriso.
-Eu acho que até entenderia se não quisesse me perdoar... Mas depois de conversar com o Joe eu decidi que deveria te contar a verdade mesmo tendo que encarar as consequências.
-Eu fico feliz por ter me contado, não sabe como isso é um alívio para mim.
-Sim, eu sei. Eu escondi isso durante todo esse tempo, porque não sabia como lidar com esse sentimento, você se saiu melhor do que eu. Você é a pessoa mais forte que eu já conheci, Demi- ela sorriu e veio até mim, nos abraçamos.
-Obrigada por isso... Mesmo tendo sofrido durante esse tempo todo, agradeço por ter vindo até aqui me contar a verdade. Imagino como deve estar se sentindo.
-Muito mal- ela disse- Mas feliz em saber que me perdoou.
-Viu, eu disse que assim seria melhor para as duas- Joe se manifestou, sorrindo.
Fomos até ele e o abraçamos também. Joe era como meu anjo da guarda... Sempre ali para me ajudar e proteger. Mas eu não podia esquecer que as coisas entre nós ainda estavam ruins.


Continua...
Desculpem! Eu disse que postaria ontem mas não deu! :/ Então.... Ai está! :) Gente... eu disse a um tempinho que talvez começasse a nova fic já nessa semana de carnaval... Isso não vai acontecer! Eu preciso de um tempinho para escrever ela, e vai demorar um pouco :/ Mas eu aproveito enquanto ainda posto essa para ganhar tempo e escrever a outra! Por isso não posso ficar postando tudo de uma vez só... Se eu postar muitos capítulos (que já estão acabando) vocês vão demorar mais a ter a nova fic para ler! Então, por favor, comentem muito e entendam que não posso postar muito... :( Obrigada *-*


Giiiu, meu anjo! Você é incrível, sério! É claro que eu iria só com você, foi fantástico! Realmente, rimos muito! Tudo com você é mais legal e maravilhoso! Muito obrigada por estar sempre comigo. Te amo muito! <333 


Polly ... Hahaha sim, amore! Todos aqueles da outra página! :'D


Obrigada a todos pelos comentários! Continuem assim! :D


Beijemis, Bruna <333

24 de fev de 2012

Repassando Selinhos ♥

Repassando selinhos ♥
Bom, como eu havia dito... Voltei aqui para repassar esses selinhos que eu ganhei *-* e não tinha dito para quais blogs repassaria... Bom, qualquer um de vocês pode pega-los, ok? Mas vou repassar para esses aqui:


-Jemi- Aprendendo a amar & Jemi- Uma história inesquecível que são da diva Jemi - a hitoria inesquecivel
Jemi- Please be Mine da linda Jemi ♥
Together & Make It Right da diva Polly Jones
-Shut up and Love me


E também repassei a todos que sigo -->
Já que sempre repasso para eles então resolvi mudar um pouco! ;')
....Bom amores, é isso. Lembrando que vocês podem pegar os selinhos à vontade! :)
Comentem muito no capítulo! :D


Beijemis, Bruna *-*

23 de fev de 2012

Do You Remember? - Chapter 40 {parte 1} Último capítulo.

Chapter 40 (parte 1)


Demi on:
Depois que Joe saiu foi como se o mundo tivesse desabado em cima de mim, mais uma vez eu sabia que estava errada e não devia desconfiar dele, mas no fundo, algo ainda me incomodava, eu estava indecisa, perder Joe era a última coisa que eu desejaria.
Eu andava de um lado para o outro do quarto, talvez assim minha cabeça resolvesse funcionar. Eu estava com medo, medo do que acabaria fazendo, do que Joe faria. Eu estava nervosa pelo que tiha feito. Colocar nossos futuros em minhas mãos não era a melhor opção, porque mesmo sabendo que eu precisava de Joe para viver, ainda não sabia o que fazer e isso me apavorava.
Algumas horas foram se passando e eu não conseguia me acalmar, era madrugada, eu não tinha dormido ainda e Joe não havia voltado.


-Vem aqui agora sua desgraçada!- ouvi Joe cochichar, ele estava claramente irritado, no corredor do hotel.
-Ta maluco? As 3 da manhã? O que você quer? - era Dallas.
A porta se abriu e ele entrou puxando ela, que se recusava a entrar.
-Anda- reclamou a puxando com mais força até conseguir fechar a porta do quarto.
-Me deixa em paz! Eu quero dormir!- ela resmungou.
-O que vocês estão fazendo aqui?- perguntei curiosa.
-A Dallas vai te contar toda a história, sem mentiras- a encarou irritado- Não é Dallas?- perguntou cinicamente.
-Eu já disse tudo o que tinha para falar!- respondeu.
-CHEGA!- ele gritou- Quer saber? Eu desisto de pedir. 
-Ãh?- falamos as duas juntas, sem entender o comentário de Joe.
-Eu quero conversar, mas não é com essa Dallas. Não é possível que por trás dessa pessoa que você é não tenha uma melhor. Você não pode ser essa pessoa ignorante, cruel. Por favor, uma vez na sua vida, me escuta e pensa como um ser humano. Uma pessoa que tem coração não agiria assim Dallas. 
-Até parece- ela riu, mas de um jeito um tanto quanto... nervoso.
-Eu não sei porque, mas alguma coisa me diz que você não é assim. Para de se esconder atrás de uma pessoa que não é. Não finja ser uma pessoa para esconder algo. Porque você age assim? Eu sei que sofre, com certeza já chorou muito na sua vida... Mas esconde isso, demostra ser uma pessoa forte quando na verdade não é. Você tem sentimentos, Dallas! Pelo pouco que eu sei, você já sofreu muito quando pequena. Sempre invejosa, querendo tudo o que a sua irmã tinha. É esse o jeito que você encontrou pra superar isso? Se tornando esse tipo de pessoa? Isso não te torna mais forte ou mais poderosa... Apenas mostra mais fraqueza. Eu te imploro Dallas, para de ser assim, você pode ser uma pessoa incrível se quiser. Eu sei que por dentro, você não é assim, não se sente sempre a melhor e por isso essa sua necessidade de mostrar a todos superioridade. Me escuta... Por favor!- Joe implorou e eu pude perceber lágrimas nos olhos de Dallas, mas rapidamente foram secadas.
-Tudo bem, o que quer?- perguntou ainda um pouco fria.
-Quero que fale a verdade!- Joe respirou fundo- Você tem que encarar o fato de que eu nunca serei seu, Dallas!- disse calmamente.
-Mas você e a Demi já estão quase separados- susurrou.
-E  acha que mesmo conseguindo nos separar, você me terá?- perguntou- Está muito errada! Admito que está conseguindo me separar da Demi, mas o que você vai ganhar com isso? Por um acaso o meu sofrimento e o da sua irmã vão fazer o seu, que está guardado ai no fundo, desaparecer? Não, Dallas! Se você conseguir me dar uma resposta descente, eu nunca mais te peço nada e te deixo ir embora sem falar a verdade. Porque quer tanto ver a Demi sofrer?
-Eu... eu não sei- ela começou a chorar. Conhecendo bem a minha irmã eu diria que era fingimento... Mas podia sentir que era verdade. Ela foi até a cama, se sentando.
-Ta vendo- Joe disse, se ajoelhando em sua frente- Você não sabe, porque não tem um motivo concreto... É tudo coisa da sua cabeça! Se você não recebia atenção quando era pequena, se não tinha tudo o que queria, eu te garanto que a culpa não é da Demi. E sabe o que faz dela uma pessoa muito mais forte do que você? Ela sofreu mais, por culpa sua, mas mesmo assim, não descontou esse sofrimento em ninguém, e mesmo guardando esse sentimento dentro dela por muito tempo, aprendeu a assumir o que sentia e pedir ajuda! Deixa de ser essa pessoa possessiva, invejosa e vingativa... Seja apenas você, Dallas! Escuta o que eu to te falando... Você não vai conseguir NADA agindo assim!
-Me desculpa- ela sussurrou.
-Não peça desculpas a mim, peça a Demi- ele se levantou, se afastando um pouco de Dallas, dando espaço para que eu me aproximasse.
Ela veio até mim, me abraçando fortemente e chorando muito.
-Me desculpa, Demi! Por favor!- implorou em meio a soluços.
-Ér...- olhei para Joe, como se quisesse perguntar o que fazer. Ele sorriu, me encorajando.
-Eu sei que errei, e muito feio. Mas acredita em mim, eu te amo muito, Demi! Você é uma irmã incrível, companheira, maravilhosa e linda... Ao contrário de mim. Por favor, me perdoa. Eu nunca quis te fazer sofrer, não era a intenção no começo. Depois eu fui ficando meio alterada... Sempre querendo tudo o que você tinha... Mas eu sofri muito também! Eu juro...
-É claro que eu te perdoo, Dallas- sorri me afastando um pouco dela.
-Obrigada Demi! Eu sei que não mereço, que já te machuquei muito, mas eu estou muito arrependida- disse enxugando as lágrimas.
-Todo mundo merece uma segunda chance- Joe sorriu vindo em nossa direção e deu um abraço em Dallas- Eu sabia que você não era daquele jeito- sussurrou.
-Obrigada, Joe. De verdade. Se não fosse você eu nem sei o que teria feito- eles se afastaram um pouco.
Doía ver essa cena. Eu me senti muito ameaçada, mesmo sabendo que Dallas estava arrependida. 
-Eu não fiz nada de mais- ele sorriu.
-Claro que fez! E eu lhe devo desculpas sim! Na verdade eu devo desculpas aos dois. Eu não devia ter inventado toda essa história... Vocês formam um casal tão lindo, eu nunca devia ter tentado separar. Me desculpem, eu vou deixá-los em paz- eu e Joe sorrimos.
-O importante é que agora você está arrependida de tudo que fez- eu disse.
-Sim... Mas eu quase separei vocês por pura idiotice e criancice- respirou fundo.
-Você pode até ter contribuido pra isso... Mas não é tudo culpa sua- Joe disse, sério- Pra ter relacionamento tem que ter confiança- me olhou e sorriu ironicamente.
-É verdade. E tem que ter lealdade- respondi com o mesmo sorriso.
-Eeeepa- Dallas riu- Calma gente! Olha Demi... eu não sei porque o Joe falou isso mas... Eu posso te garantir que lealdade a você não falta nesse garoto- ela disse.
Que legal, agora ela defenderia meu namorado e eu faria o papel da bruxa idiota?
-Ér... obrigada, Dallas- Joe forçou um sorriso, eu podia ver que ele percebera que eu estava incomodada com a situação.
-Bom Demi, eu vim aqui pra deixar tudo mais claro pra você- ela disse- Eu nunca tive nada com o Joe, ele sempre recusou qualquer possibilidade bem antes de eu ao menos pedir. E... eu falei aquilo pra você hoje porque vi o Joe saindo do hotel e resolvi ir atrás dele. Foi pura coincidência você ter visto também, porque assim você facilitou as coisas para o meu lado, mas não era eu que estava com Joe lá na Torre. Na verdade, nós nem tinhamos nos falado até ele invadir meu quarto e me trazer para cá- ela soltou uma risada sem humor- Me desculpa mais uma vez- pediu.
-Ta.. ta tudo bem, Dallas- forcei um sorriso.
-Bom, eu posso ir?- perguntou, encarando Joe.
-Claro, obrigada por isso- agradeceu.
-Imagina, era o mínimo que eu podia fazer- ela disse indo em direção a porta.
-Ah Dallas! - Joe chamou- Você não acha que está se esquecendo de nada, não?- perguntou.
-Não... - parou para pensar um pouco- Ah... claro- abaixou a cabeça.
- O que houve?- perguntei curiosa.
-A Dallas tem uma coisa para te contar...- Joe disse, sorrindo para ela, encorajando-a.
-Quando o Joe foi lá no quarto... a gente conversou um pouco- respirou fundo- Eu preciso te contar o que realmente aconteceu ... no dia do acidente- algumas lágrimas começaram a cair e ela se sentou na cama. 
Eu me sentei ao seu lado, um pouco abalada pelo que acabara de ouvir. Então alguma coisa que ela me dissera era mentira? Fechei os olhos com força, tentando conter as lágrimas.
-Eu vou deixá-las sozinhas- Joe disse, se afastando, indo até a porta.
-Não! Por favor, Joe.... Fica- implorei.
-Demi.. eu...
-Eu preciso de você- algumas lágrimas já caiam.
-Tudo bem- ele caminhou até mim e se sentou ao meu lado, me abraçando, me confortando.
Eu sabia que ele só estava fazendo isso porque sabia que eu realmente precisava. Eu tinha medo de ouvir o que Dallas tinha para falar... eu queria ouvir mas ao mesmo tempo tinha medo de sofrer. Joe acariciava meu braço enquanto Dallas secava algumas lágrimas, se preparando para começar... O desespero só aumentava em mim.

Continua...

Heeey *-* Postei o outro, como havia dito! :) Fiquei muito feliz com os comentários 8'D Muito obrigada, gente! Continuem comentando, muitoooo ;) Obrigada a todos! :D Gente, uma coisinha... Toda vez que vocês comentam aqui, eu recebo um email... E percebi que muita gente tem comentado em outros posts...Então, por favor, comentem, sempre que puderem, no último post! :D E outra coisinha, anônimos... Botem seus nomes, twitters... assim eu sei quem são :P Ah, eu havia dito que voltaria para repassar aqueles selinhos... Hj não vai dar :/ Haha preguiça... brincadeira, eu amo vir aqui :P

*o* Nova seguidoraaaaaaa ~todos pulam~ Obrigada, jemi - a hitoria inesquecivel MUITO obrigada, amore! <333 Awwn que linda! *.*

Recebi muitos comentários anônimos em outros posts e queria agradecer! *-*
Obrigada também a @JoeJMyBoyfriend Hahaha com certeza o Joe é perfeito! <333


Bom jemians, é isso! :) Lembrem de comentar! :P Amo vocês! 

Beijemis, Bruna :)

Do You Remember? - Chapter 39 {parte 2} -Penúltimo capítulo.

Chapter 39 (Parte 2)


Joe on:
Tudo havia saido perfeitamente bem. Eu voltava para o hotel quando vi uma pessoa sentada, ela chorava muito. Me aproximei, estava muito escuro e não tinha ninguém na rua, mas eu reconheceria de longe. 
Me aproximei, agachando em sua frente.


-Demi, o que houve? Por que ta aqui? Porque ta chorando, meu amor?
-Você ainda tem coragem de me chamar de 'meu amor'?- ela levantou a cabeça, me encarando.
-O que? Como assim?- questionei confuso.
-Para de fingir que não sabe do que eu to falando! CHEGA JOE! ACABOU! - ela gritou chorando desesperadamente.
-Ã? Eu não to entendendo, Demi!
-Como pode? Como teve coragem, Joe? Eu confiei em você!- ela se levantou, correndo sem rumo.
-Volta aqui, Demi- corri atrás dela.
-Me larga, ACABOU! Eu já disse!- gritou em meio a soluços.
-PARA!- dei um grito muito alto, ela parou de se remexer em meus braços, me olhando assustada. Ainda chorava muito.
-Porque fez isso, Joe?- perguntou em meio a soluços.
-Meu Deus! Fiz o que? -eu já estava nervoso.
-Você me traiu com a Dallas!- o choro aumentou e ela desabou em meus braços, parecia não ter forças para ficar em pé.
-O QUE?? Você ta ficando maluca? De onde tirou isso? -a encarei assustado.
-Para de fingir...- sussurou, ainda chorando. 
Eu fui sentindo um peso maior em meus braços, Demi estava completamente fraca. E então, derrepente desmaiou.
-Meu Deus! Demi!- gritei desesperado. 
Não pensei muito, seria difícil achar um hospital a essa hora, e então a levei para o hotel. Passaram alguns minutos, eu a chamava, chaqualhava e nada. Joguei um pouco de água em seu rosto e ela finalmente acordou.
-Ai minha cabeça- resmungou.
-Por favor, se acalma- pedi.
-Me acalmar? Como pode me pedir calma depois de tudo que fez?- ela começou a chorar novamente.
-Para com isso, pelo amor de Deus! Eu não fiz nada, para de me julgar antes de saber o que aconteceu! Você não é sempre a certa, Demi! Não sabe o que aconteceu e já começa a por a culpa em mim! Esquece isso e descança, você acabou de desmaiar, acha que está bem? - disse um pouco exaltado.
Depois disso ela ficou quieta. Se virou, enterrando o rosto nos travesseiros, abafando o choro. Respirei fundo, tentando manter a calma e entender o que estava acontecendo.


(...)


Algumas horas se passaram, eu estava na varanda enquanto Demi continuava deitada na cama, com os olhos fixos no teto.
-Demi, eu quero conversar com você- disse me aproximando. Ela não respondeu, apenas abaixou a cabeça- Por ser? Como duas pessoas civilizadas?- sentei na cama ao seu lado.
-Pode- respondeu simplesmente.
-Tudo bem... Que história é essa? Olha, me explica com calma, sem fazer escândalo e chorar. Eu não sei do que você ta falando-disse a encarando.
-Eu te vi com a Dallas hoje... Lá na Torre- respirou fundo, tentando controlar o choro.
-Mas eu não estava com a Dallas! Eu nem a vi hoje!
-Ela veio me falar da 'incrível noite' que tiveram- desviou o olhar do meu.
-Você vai acreditar nela, Demi? Depois de saber do que ela é capaz... Você ainda acredita?
-Se eu não tivesse visto vocês dois Joe, não acreditaria. Para de fingir! Eu vi- disse se exaltando um pouco.
-Calma- pedi novamente- Como pode ter me visto com Dallas se não estávamos juntos, Demi?- perguntei confuso.
-Vai negar também que estava na Torre ou eu estou maluca?- perguntou ironicamente.
-Está maluca em acreditar que eu estava com Dallas! Porque foi atrás de mim? O que fazia na Torre?- questionei.
-Ta vendo?! Você não pode negar que estava lá. Eu acordei e não te vi, esperei alguns minutos e então resolvi sair a sua procura. 
-Eu não vou negar! Sim, eu estava na Torre, Demi. Mas não era com Dallas!- respondi, respirando fundo, tentando disfarçar o nervosismo.
-Você estava com uma mulher! - afirmou.
-Sim, Demi. Eu estava!- respondi calmamente a sua afirmação.
-Porque, Joe?- algumas lágrimas já se preparavam para cair.
-Mas não tem nada a ver com o que está pensando!- disse apressadamente.
-Não, Joe?! O que eu devo pensar então? O que estava fazendo lá?
-Desculpa... Eu não posso dizer- respondi nervoso.
-Ta vendo! - começou a chorar- Se não era nada de mais, porque não pode me contar? Não confia em mim?
-Pelo que eu estou vendo, é você que não confia em mim, Demi.
-Não é questão de confiança, é lealdade! Você não foi leal a mim!
-Isso é o que você diz! Você já saberá o que eu estava fazendo lá, Demi. Mas não acredita em mim, prefere não me ouvir e me julgar!
- O que a Dallas tem a ver com isso?- mudou de assunto.
-Eu não sei, Demi! - eu estava ficando desesperado- Aquela maluca não falou comigo hoje! Acredita em mim- implorei.
-Mas então como ela sabia de tudo? Do seu encontro com aquela mulher?- questionou.
-Já pensou que ela pode ter me seguido e visto tudo? Do mesmo jeito que você fez? E aproveitou a oportunidade para inventar tudo isso?- eu disse- Não. Você não pensou, porque me culpar era mais fácil.
-Não... Eu só quero saber o que estava fazedo lá!
-Demi, tudo o que eu faço é pensando em você! Eu só quero o melhor pra você! Se eu não estou querendo te falar, é porque será melhor se souber depois. Se confasse em mim seria mais fácil!
-Como quer que eu confie? Você sai no meio da noite, pra se encontrar com uma mulher e não me diz o porque disso! Se não pode me contar, é porque quer arranjar uma desculpa? Não teve tempo de pensar ainda?
-Demi, presta atenção no que você ta fazendo antes que seja tarde de mais. Depois não vai adiantar se arrepender! Eu já to cansado disso! Uma hora você diz que me ama e confia em mim, mas ao mesmo tempo desconfia?
-Eu te amo!- ela gritou- É difícil de entender? 
-Se me amasse confiaria em mim.
-Se me amasse, me contaria o que foi fazer lá.
-Quer saber, eu vou te deixar pensar. Não quero fazer nada com cabeça quente pra depois me arrepender e é melhor você fazer o mesmo- fui em direção a porta.
-Vai se encontrar com ela de novo?- disse em meio a soluços.
-É melhor você parar com isso Demi. Ou as coisas vão ficar piores e não vai ter mais volta. Pensa bem no que você quer. Se quiser por um fim em tudo que já tivemos, vai em frente. Mas saiba que, mesmo que eu sofra muito, não vai mais ter volta. 
-Joe, eu...
-O nosso futuro está em suas mãos, mas mesmo assim, não vou deixar que isso aconteça tão facilmente- saí do quarto, sem nem esperar um outro argumento de Demi.
Eu não deixaria que ela se livrasse tão facilmente de mim, eu a amava. Mas se ela continuasse com essa ideia, eu não poderia impedir.


Continua...
Grande, não? Pois é :) O próximo capítulo está assim, dividido em 5 partes, mas muito grandes *-* Estão gostando? Comentem, por favor! :( Sério gente, se tem 32 seguidores (aliás, obrigada pela nova seguidora *-*) e 39 pessoas que dizem estar lendo.... Porque vocês não comentam? Eu não sou chata :/ É que poxa, eu me dedico muito a isso aqui, não posto qualquer porcaria... Faço o máximo para sair tudo o mais perfeito possível! Então, por favor, comentem. Eu já disse, se vocês ficam curiosos para o próximo capítulo, basta comentar. Eu posto o mais rápido possível... Só depende de VOCÊS! :) Obrigada a todos <33 


OMJ Camiiii, minha amora, o que houve com o seu braço??? :O Está melhor? :/ Awn obrigada! Não tem problema, meu amor. O Importante é que você voltou! Já estava sentindo sua falta e a da Laura *-* Own.. eu também não queria que acabasse... Mas prometo que outras fics melhores virão por ai! :'D


P.s.: Lembram de um post que eu não coloquei os blogs para os quais eu ia repassar os selinhos? Então, ainda hoje eu volto aqui para isso! Se tiver muitos comentários, eu posto mais :P 


Beijemis, Bruna <3

22 de fev de 2012

Do You Remember? - Chapter 39 {parte 1} -Penúltimo capítulo.

Chapter 39 (Parte 1)


Joe on:
Agora estávamos caminhando de volta para o hotel, Demi tinha sua mão junta a minha, ela encostava a cabeça em meu ombro.
-Obrigada por tudo, Joe- disse ela, interrompendo o silêncio.
-Por tudo... O que Demi?
-Ah... Por tudo que você sempre fez por mim - ela sorriu- E por ter me defendido hoje...
-Imagina, Demi! Eu não fiz nada de mais... A Dallas precisa de uma lição. Aquela menina tem problemas.
-Mesmo assim... Muito obrigada por tudo que disse.
-Eu só fiz o que meu coração mandou. Você sabe o quanto é importante pra mim. Eu não quero te ver sofrer mais, Demi. E se Dallas fizer mais alguma coisa, ela vai pagar por isso.
-Sabe, as vezes eu acho que se tivesse te contado tudo antes seria mais fácil...
-Para de pensar "se..." Agora eu to aqui e vou te ajudar em tudo. Você não me contou antes porque não estava preparada- acariciei seu rosto.
-Nunca se cansa de estar certo, Joe?- ela riu.
-Nunca- respondi.
-É tão bom saber que tem alguém do meu lado.... Pra tudo.
-E para sempre- sorri e selei nossos lábios.


(...)


Voltamos para o hotel e caímos na cama, cansados. Demi pegou no sono rapidamente mas eu não poderia me render ao cansaço. Esperei que ela dormisse e saí de fininho, procurando não fazer barulho para não acordá-la. Desci pelo elevador rapidamente, torcendo para que Demi não acordasse enquanto eu não estivesse de volta. 
Andei apressadamente pelas ruas de Paris, com o endereço que ela (o 'ela' não se refere a Demi) me dera nas mãos. Não podia esperar para resover logo tudo isso, tudo seria perfeito se dependesse de mim. 
Toquei a campainha e ela logo atendeu. Eu estava bem ancioso. Me deu passagem e eu entrei. Passamos um tempo conversando, mas logo depois passamos para o mais importante.
Depois de fazermos tudo que deveria ser feito, fomos até a Torre... O lugar era calmo e ótimo para a situação.


Demi on:
Depois que chegamos do passeio, dormi que nem uma pedra. Acodei no meio da noite, na verdade ainda eram 22h mas como dormi beeem cedo, parecia madrugada. Não encontrei Joe, procurei por todo o quarto, que por sinal era bem grande, mas nem sinal dele. Esperei mais um pouco, o sono já havia passado, dando lugar a curiosidade. Decidi procurá-lo. Coloquei uma roupa apropriada e saí do hotel. 
Andei pelas ruas, sem saber muito bem para onde ia. Joe parecia ter desaparecido, eu não o encontrava em lugar algum. Já estava ficando preocupada, pensando onde ele estaria. Não sabia se devia voltar ao hotel caso ele estivesse lá, ou se era melhor continuar ali, o procurando. Me sentei em um banco e me pus a observar o céu. As estrelas formavam lindas constelações, iluminando Paris. 
Desviei o olhar destraidamente e vi Joe descendo da Torre com uma mulher... Ela estava de costas, não podia ver quem era. O desespero bateu, e se fosse Dallas? Eu não sabia mais o que pensar, era como se estivesse presa ao chão, meu corpo não se movia, meus olhos estavam fixados em Joe. Ele se despediu da mulher com um abraço demorado e um sorriso estampado no rosto.
Respirei fundo, me controlando. Podia ser apenas uma amiga ou sei lá... Mas a quem estava enganando? Meus olhos já queriam despejar lágrimas, como ele conheceria alguém assim, tão rápido? Sairia no meio da noite para se encontrar com ela? Eu fui andando de volta para o hotel, por um outro caminho, mais longo... onde eu poderia pensar mais. Ou talvez fosse melhor nem pensar muito.
Percebi que Dallas me esperava na esquina do hotel. Eu tentei fingir que não vira, estava fraca, desamparada e não saberia como lidar com ela agora.


-Demorou Demi- ela disse, enquanto eu passava um pouco longe.
-O que você tem haver com isso?-perguntei a encarando.
-Nada... Só achei que deveria saber da maravilhosa noite que eu tive com o seu namorado- sorriu.
-Não me interessa- fingi não ligar.
-Jura, Demizinha? Melhor assim mesmo.
-Faça o que quiser com Joe! Eu não tenho mais nada a ver com isso! - gritei, me controlando para não começar a chorar ali mesmo, não podia mostrar fraqueza na frente de Dallas.
-Tudo bem... Nossa, por essa eu não esperara. Parece que alguém finalmente percebeu que eu estava certa. Boa noite, irmãzinha- saiu rindo.


Desabei em lágrimas ali mesmo, não me importava o fato de estar no meio da rua escura, sozinha. Me sentei no chão e abracei as pernas, chorando desesperadamente. Não podia acreditar que Joe havia feito isso... ele dissera que Dallas nunca nos separaria. Eu sabia que devia ser forte, mas agora eu estava sozinha, sem ninguém... Sem Joe. Não sabia mais  o que fazer. Agora eu só queria morrer, talvez fosse mais fácil, já que a minha vida já não pertencia mais a mim. Eu não podia tentar ser forte... Optar pela fraqueza era melhor nesse momento. Tudo que eu tinha, eu perdi. Mas perder Joe era o fim.


Continua...
É, Jemians... Ta chegando ao fim! Maaaas, pra felicidade de vocês, o capítulo 40 está dividido em 3 partes ou até 4 e será bem grande! Então não está tãão próximo do fim :) Obrigada a todos pelos comentários! Amo vocês <3 Comentem MUITO! *-* Eu vi que tem mais gente lendo a fic *-* Agora já são 36! *o* Obrigada, gente! Bom... Leia, comente, siga, indique... :')


Laura... Sem problemas, meu amor! Awn <33 Eu não vou ficar sem entrar durante semanas não... Era só curiosidade mesmo :P Obrigada, linda!
Dallas... Ownt *-* Você é nova aqui, amore?? :D


Podem falar comigo pelo twitter ;') @WithJemiJonato <3
Beijemis, Bruna.

20 de fev de 2012

Do You Remember? - Chapter 38

Chapter 38


Demi on:
A noite passada havia sido, sem dúvidas, uma das melhores. Eu realmente fiquei mais à vontade com Joe, isso me fez sentir bem.
Joe estava abraçado a mim, dormindo como um anjo. Levantei lentamente, coloquei apenas a langerie e fui até o banheiro. Logo em seguida senti os braços fortes de Joe ao meu redor.


-Bom dia- ele sussurou sorrindo.
-Ótimo dia- me virei, ficando de frene para ele- Obrigada pela noite- sorri, corando- Foi incrível.
-Eu amei a noite- me deu um selinho demorado.
Ignorei o fato de estar apenas de langerie e lhe dei um beijo calmo, apaixonado.


(...)


Estávamos caminhando, aproveitando um dos últimos dias que ficariamos em Paris... Já já seria a virada do ano.
-Ah não... Eu vou chamar a polícia- Joe resmungou. Soltou nossas mãos e me abraçou de lado, como se estivesse me protegendo.
-Porque Joe?- perguntei rindo do comentário inesperado que fizera.
-Olha- segui seu olhar... Dallas estava novamente em frente a nós.
-Ora ora... Vejo que nos encontramos novamente- Dallas lançou um sorriso falso- Ótima coincidência, não?- ela era muito cínica.
-Olha só, garota- Joe se aproximou dela- A gente pegou alguma coisa sua? Perdeu algo conosco? Pelo amor de Deus, toma vergonha na cara.
-Uau... Ta muito irritadinho pro meu gosto, Joe...
-Eu não to nem aí pro que você pensa! Da pra parar com a perseguição ou ta difícil? - ele mais uma vez se impos.
-Que tal a gente bater um papinho e aí você me ensina a como parar com a 'perseguição'?- sugeriu com um sorriso malicioso para cima de Joe.
-Dallas...- eu tinha claramente meus olhos com raiva.
-O assunto ainda não chegou em você, irmãzinha.
-Calma Demi- ele segurou minha mão.
- Escuta aqui Dallas, se você não é feliz, não precisa tirar a felicidade dos outros. Se você não encontra um homem pra te amar, não fica tentando tirar o meu- eu disse, tentando manter a calma- Some da minha vida! Por que nunca está satisfeita? Você nunca terá minha vida, então acho melhor dar valor a sua.
-Sua pirralha! Cala a boca que ninguém falou com você- ela gritou.
-Ei, para com o escandalo, ninguém aqui é obrigado a ouvir seu piti- Joe se manifestou- O que você acha que vai ganhar fazendo esse joguinho ridículo? Encara o fato de que você nunca vai poder ser nem comparada a Demi.
-Hahaha- riu ironicamente- Próxima piada por favor! Essa vagabunda não serve pra nada.
-Vagabunda é você! Pensa bem antes de abrir a boca pra falar da minha namorada, ta ouvindo? Você é uma invejosa, a Demi não tem culpa de você ser a bruxa que é- ele me defendeu.
-Você que pensa... Depois de uma noite comigo, todos os seus pensamentos vão mudar...- ela sorriu.
-Mudar pra pior do que já é? Difícil, Dallas!- dessa eu tive que rir. A expressão no rosto de  Dallas era visivelmente ruim.
-Ta rindo de que? Tenho cara de palhaça?
-Se você já sabe, porque ta perguntando?- cai na gargalhada acompanhada por Joe.
-É melhor você ir embora. Desista... Antes que seja mais humilhada - Joe disse.
-Ninguém fala assim comigo- ela gritou.
-Olha só, garota... Já mandei não gritar. E eu falo do jeito que eu quiser, a boca é minha- eu estava amando as coisas que Joe falava para ela.
-Você ainda vai se arrepender de falar assim... Depois, quando perceber que essa pirralha não é boa o suficiente, vai correr para mim... Eu vou estar esperando- ela piscou.
-Espera sentada. A sua opinião não é válida para absolutamente nada. A Demi é mil vezes melhor do que você, e eu não preciso de provas. Basta ver quem aqui tem coração- Joe deu um sorriso ironico- Vamos Demi. Nos misturar com essa gente não é bom.
Joe me puxou e começámos a rir. Ele havia dado uma 'surra' em Dallas apenas com palavras. Ele era fantástico. As coisas que ele disse, os foras... Tudo me fez sentir ainda mais amada e, mesmo com a presença de Dallas ali, incrivelmente feliz.
-Você foi incrível- eu ria.
-Ela mereceu... Eta garota insuportável!
Mas Dallas não perdeu a oportunidade para continuar.
-No nosso primeiro encontro você não estava todo estressadinho- Joe virou novamente para olhá-la- Não precisa fazer esse teatrinho na frente da Demi... Você não é assim sem ela por perto... Pare de bancar o namoradinho defensor e fingir que se importa. Mas se você quiser, a gente marca depois...- sorriu- Até mais.
-Ah, se ela não fosse mulher eu já tinha dado uma surra- resmungou.
-Como assim primeiro encontro, Joe? O que... ela quis dizer?- questionei curiosa, mesmo já sabendo do que ela falava.
-Não liga pra Dallas, Demi. Esquece isso- pediu desviando o olhar.
-Ela estava mentindo? -Insisti.
-Não- respirou fundo- Eu tinha encontrado com ela um dia que saí sem você...
-Joe!- falei o interrompendo. Ele podia ter me contado... A princípio, eu achei que fosse mentira de Dallas.
-Calma, Demi. Deixa eu terminar- ele disse e eu abaixei a cabeça, respirando fundo para manter a calma. Voltei meus olhos para ele.
-Não aconteceu nada! Eu esbarrei nela sem querer e ela começou a dar em cima de mim. Eu saí de perto o mais rápido possível! - se explicou.
-Porque não me disse antes?- eu não desconfiava dele, apenas estava curiosa.
-Porque eu achei que não teria importância! Fiquei com medo de você sentir ciúmes! Eu não sabia que ia encontrá-la de novo! E ainda por cima que era sua irmã!
-Mas você não me disse que havia encontrado com ela... Mesmo depois de saber de toda a história....
-Eu não queria causar mais problemas, Demi! Tentei evitar mais sofrimento. Eu não esperava que ela fosse lembrar de mim ou... falar alguma coisa.
-Ela já tinha me dito que vocês se encontraram...
-Já?- pareceu surpreso.
- Sim...Ela quer nos separar, Joe
Ele abaixou a cabeça respirando fundo, logo depois fixou seus olhos nos meus, segurando meu rosto entre as mãos.
-Eu juro que nada aconteceu.
-Não precisa jurar. Não duvido das suas palavras... Mas.. ela disse que você seria mais feliz com ela... Dallas é mais experiente que eu...
-Demi, não fala isso. Vem cá- ele segurou minha mão e me levou para um lugar mais reservado- Você é a melhor. Dallas não é mais experiente do que você, porque não faz nada com amor. Você tem um jeito especial de melhorar tudo, fazer as coisas mais interessantes e me fazer te desejar cada vez mais. Não to falando isso por causa da noite de ontem, você sempre foi perfeita. Não importa quem tem mais experiencia, importa que eu te amo muito mais do que eu sempre achei que poderia amar alguém. Tira isso da sua cabeça- levou sua mão até meu rosto, acariciando-o.
-Desculpa por isso- disse envergonhada por 'duvidar' de tudo que ele já tinha me dito.
Nos beijamos ao por do sol, somente aproveitando a presença um do outro... E mais uma vez... era somente... nós.


Continua...
Oi :) Estão gostando?? Eu to triste :/ Gente, é o seguinte, eu entendo que muitas pessoas estão viajando ou curtindo o carnaval e por isso não estão comentando e tal... Mas eu sei que vocês entram aqui! As visualizações só aumentam mais porque ninguém comenta? Eu sei que é chato, muita gente tem preguiça, com certeza é mais fácil só entrar e ler. Mas entendam que pra mim, é muito ruim entrar aqui, depois de passar o dia todo escrevendo capítulos pra não deixar vocês esperando, e ver que ninguém comentou! Eu fico triste, porque acho que vocês não estão gostando! Então eu peço, POR FAVOR, COMENTEM! A fic já ta acabando e eu não quero me sentir assim no final! O que aconteceu? Ta mais chata, ruim .... sei lá? Me digam! Obrigada, amores! 
Quem quiser falar comigo >> @WithJemiJonato << Fiquem à vontade! :{D
Outra coisinha, no último post eu perguntei quem sentiria minha falta se eu ficasse um tempo sem entrar aqui... NINGUÉM respondeu! É assim que eu me sinto, MUITO triste! :/ P.s: A Stephanie disse que sentiria mas eu sei que ela me ama u.u haha brinks <3 Então, respondam! :D


Beijemis, Bruna *-*

17 de fev de 2012

Do You Remember? - Chapter 37

Chapter 37


Joe on:
Eu me dei conta do que havia feito. Demi saiu incrédula de lá e eu me sentia um verdadeiro monstro. Quando comprei aquele presente, não vou negar que foi sem segundas intenções, mas não queria assustá-la, magoá-la. Eu me descontrolei e acabei fugindo do controle. Demi não era qualquer uma... Confesso que com minhas outras namoradas e ficantes nunca fui paciênte... Por que elas eram diferentes de Demi. Eu perdi a cabeça por um minuto. 
Sai a procura dela por todo o hotel, não a encontrava em lugar nenhum. Perguntei a uma das rescepcionistas e ela me guiou até a parte dos fundos do hotel... Só estive lá uma vez, era lindo. Logo avistei Demi sentada na bairada da piscina, de cabeça baixa... Chorando.
Me aproximei lentamente, ajoelhando em frente a ela. Demi não mexeu um músculo, mas pude perceber a mudança em sua respiração e o choro aumentando. 
Levei minha mão até seu braço, e ela se esquivou levemente de meu toque. Respirei fundo.


-Calma- disse acariciando seu braço- Eu não vou fazer nada.
-Jura, Joe?-perguntou me encarando. Essa pergunta doeu em mim.
-Demi- a encarei com uma expressão assustada- Você sabe muito bem que eu nunca faria algo contra a sua vontade! Desconfia da minha palavra?
-NÃO- negou rapidamente- Claro que não... Mas eu.... Fiquei com medo- ela secou as lágrimas.
-Me desculpa por isso! Por favor, sério mesmo. Eu errei muito feio, você me conhece! Eu pisei na bola, perdi o controle... Me desculpa, Demi- implorei.
-É claro que eu perdoo, Joe...- ela forçou um sorriso e abaixou a cabeça.
-Qual o problema?- levantei sua cabeça, percebendo sua expressão triste, ainda um pouco... assustada. Ela não respondeu- Pode falar, meu amor- insisti.
-É que eu... me sinto como se fosse a primeira vez...
-Medo, não é?- perguntei quase afirmando.
Ela concordou com a cabeça- Eu não sei... Eu me senti meio... insegura. Você me beijou de um jeito diferente... Eu não entendia o porque e também não sabia o que fazer, como corresponder. Eu me senti...incapaz.
-Me desculpa, isso é culpa minha! Por favor, não fica assim! Eu não quero que tenha medo. Olha, eu não devia ter feito aquilo. Eu sei que te assustei, mas eu juro que não vai acontecer de novo, eu não vou fazer isso.
- Tudo bem- ela sorriu envegonhada.
-Eu não quero que isso mude nada entre a gente. Não quero que fique... estranha comigo... ou sei lá, com medo.
-Eu sei que eu exijo muita paciência e calma de você... Mas eu não consigo agir de forma diferente... Eu sou assim. Não tenho experiencia que nem as suas ficantes...
-Você é perfeita do seu jeito. Não mude por ninguém, Demi. Eu amo esse seu jeito de ser, você é incível. A única coisa que eu queria... É que tentasse ficar mais a vontade comigo nessas horas. Não precisa ter vergonha de fazer nada. Até porque, você não é mais virgem, Demi- soltei uma leve risada e ela me acompanhou.
-Eu sei...- sorriu.
-E então? Nada de medo ou vergonha?- sorri a encorajando.
-Você está certo... Mas eu não garanto nada... Não se decepcione comigo- fez careta.
-Isso é impossível- me aproximei lentamente e a baijei... Mas dessa vez de uma forma diferente... Mais calmo, apaixonado. Aproveitando cada segundo. Mas mesmo assim, um beijo intenso, que demonstrava claramente desejo.
-Vamos subir?- Demi parou o beijo, rindo.


Fomos até nosso quarto, chegando já aos beijos. Nossos corpos estavam colados e a queria cada vez mais. Caímos na cama rindo, Demi estava por cima de mim. Em um movimento inesperado, colocou suas pernas envolvendo minha cintura e me beijou mais intensamente. Eu sabia que ela estava tentando e isso me deixava muito feliz... Demi era perfeita. Comecei a beijar seu pescoço lentamente, enquanto passava minhas mãos por dentro de sua blusa.


-Tem certeza? - perguntei, me afastando para olhá-la- Não precisa fazer nada para me agradar.
-Toda certeza, eu te amo muito Joe- sorriu e nos beijamos novamente. Eu estava puxando calmamente sua blusa para tirá-la quando ela se afasta um pouco.
-Espera só 1 minutinho- deu um sorriso envergonhado e levantou rapidamente indo até o banheiro. 
No começo não entendi muito bem o que ela faria, mas depois de alguns minutos ela abriu a porta, apenas com a langerie que eu lhe dera. Sorri indo até ela. Demi sorriu de volta, abaixando a cabeça, envergonhada.
-Você ta... linda- olhei fixamente para seus olhos, enolvendo sua cintura.
-Obrigada- ela corou bruscamente. 


Envolveu seus braços em meu pescoço e iniciou um beijo calmo. Ela beijava meu pescoço, passando suas mãos por dentro de minha blusa. Eu estava amando aquilo, mas ainda sentia que ela ficava um pouco incomodada com a situação. Então resolvi não deixar só por conta dela, a noite seria perfeita... E nós dois fariamos isso acontecer.


Continua...
E aí? Gostaram?? :{D Gente, é sério, comentem! Eu vivo em função de escrever os capítulos pra vocês, sempre fazendo o meu melhor, pensando no que vocês vão achar! Eu nunca exigi comentários e não vou fazer isso.... Mas por favor! :( Booom... ta acabando :( Eu postei dois hoje e talvez poste amanhã, não garanto nada! Eu prometi a Thalia que postaria e ai está! :~D 
Amo muito vocês <3 Uma perguntinha, por favor, respondam... Se eu ficasse 1 mês sem vir aqui... Quem sentiria minha falta? Falta da fic? .... É só curiosidade, eu não vou fazer isso, ta gente? haha :3 


Beijemis, Bruna *-*

Selinhos ♥

Guuuys! Vim aqui para repassar esses selinhos aqui! Bom... Começando com o da Polly <3 Obrigada, linda! *-*



UAU 5 melhores filmes... Difícil! Eu não lembro muitos... provavelmente já vi melhores que esses mas...


-Sem saída
-A última música
-Starstruck 
-Ramona e Beezus
-Percy Jackson e o ladrão de raios


Eu nem coloquei os meus FAVORITOS mesmo, porque não conta! Camp Rock (1,2) High School Musical (1,2,3) ...
Bom, eu sei que já vi outros que eu amei só que agora não me vem a cabeça! ¬¬ Esses foram os que eu me lembrei! *o*


Agora, repassando o selinho da Faanyh_lover *-* GENTE, eu sou muuuito fã dessa menina! *w* Vocês não tem noção! Loucamente apaixonada pela fic dessa diva... Que infelizmente acabou :( Mas ganhar um selinho dela é uma honra! <33 Muito obrigada, minha DIVA <3


Eu peguei alguns selinhos... *.*


 
 






1. Todas dos Jonas, Demi, Miley, Selena, Avril... Não tem como dizer uma específica...
2. Para tentar expressar o que eu sinto, através de Jemi.
3. TODOS! Haha <33 Mas eu acho que é... " :( smile :) " <333


4. Iiixi a pergunta mais difícil..
   Preciso me controlar... Se não vou postar todas as fotos de Jemi.... *.*
 

1. Jemi! Posso considerar esse casal como a minha vida! Eu acho que, além de fazerem o casal mais perfeito que já vi, eu sinto amor entre os dois. No olhar, nas palavras, sorrisos... Sempre torcerei por eles e minhas esperanças nunca vão ser perdidas. Com Jemi eu aprendi que existe amor verdadeiro... Quem me conhece sabe o que esses dois fizeram na minha vida e como me inspiram! <3 Jemi4ever
2. Eu sempre li muitas fics e ficava pensando em Jemi 24 horas por dia, tinha muitas coisas na minha cabeça... Eu acho que a inspiração maior, vem acima de tudo, dos momentos Jemi... Do casal mesmo. Tudo que já aconteceu entre eles... 
3. Porque eu queria tirar apenas da cabeça o que eu pensava... É um jeito de me expressar... Dar um outro fim a tudo que aconteceu. Eu lia muitas fics e então resolvi criar a minha :)


Repassando para os que eu sempre repasso... Os que eu sigo, podem ver ali do lado --> 
Depois eu repasso para outros... É que agora não vai dar :/
É isso gente! MUITO obrigada pelos selinhos <3 Amo vocês *w* Kisses